Flamengo é condenado a pagar ‘bolada’ a atacante ‘pica couve’


Brasileiro

Flamengo é condenado a pagar ‘bolada’ a Everton, ‘pica couve’

O jogador coleciona duas passagens pelo Flamengo e atualmente defende o Grêmio

Publicado em 09/06/2021
por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 09 (AFI) – Nem mesmo o Flamengo está tranquilo quando o assunto é dívidas trabalhistas. Nesta semana, o clube foi condenado a pagar aproximadamente R$ 600 mil em processo movido pelo atacante Everton (foto abaixo), que vestiu a camisa rubro-negra em duas oportunidades.

A pedida inicial do jogador era de R$ 4.487.922,18, quando foi cobrada diferenças de 13º salário, férias acrescidas de 1/3, FGTS e descanso semanal remunerado dos dois contratos de trabalho – 2008 e 2009; e 2014 à 2018.

Everton defendeu o Flamengo em duas oportunidades na carreira

Everton defendeu o Flamengo em duas oportunidades na carreira

Contudo, o Flamengo conseguiu reverter a pedida inicial alegando a prescrição dos valores referentes ao primeiro contrato, tese que acabou sendo acolhida pelo juiz. Assim, a sentença do processo versou apenas em relação ao segundo vínculo de Everton com o clube rubro-negro.

Em sentença, o Flamengo foi condenado ao pagamento dos reflexos dos valores recebidos por Everton a título “bichos” e “luvas” sobre o repouso semanal remunerado. O clube ainda foi condenado ao pagamento de folgas que o jogador não gozou e às férias que não foram pagas dos anos de 2017 e 2018.

Everton tem 32 anos e foi revelado pelo Paraná. Surgiu com destaque no Flamengo e ainda defendeu Botafogo, São Paulo e Tigres (México). Atualmente ele defende o Grêmio. O atacante é considerado por muitos um jogador ‘pica couve’, expressão para jogadores que abusam dos dribles curtos sem objetividade.


Fonte: Futebol Interior