21.2 C
Penedo
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Gás de cozinha AUMENTA mais uma vez; saiba quanto


Com consecutivos aumentos neste ano, o gás de cozinha deve ficar ainda mais caro nos próximos dias.

A Petrobrás determinou um aumento de 5,9% o preço médio do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o popular gás de cozinha. O reajuste passa a valer a partir desta sexta-feira (11).

O preço médio agora será de R$ 3,40 por kg ou R$44,20 se considerado um botijão de 13 kl.

A petroleira ainda destacou que os preços do gás de cozinha são baseado em custos internacionais, como o mercado de cambio. Mesmo assim, evita aumentar o preço imediatamente a aumentos, já que situações podem levar a altas momentâneas.

“O alinhamento dos preços ao mercado internacional é fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga sendo suprido sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras”, destacou a companhia.

Mais cedo também foi anunciado a redução no preço da gasolina, o reajuste foi de 2,3%. Desde março o preço da gasolina já caiu 10%.

A partir do sábado (12) o preço deve ser de R$ 2,53 por litro para os distribuidores, o que poderá também causar uma redução de preço nos postos de combustíveis.

Já o preço médio do Diesel não deverá sofrer alterações na política de custos e no preço.

Isenção de impostos do gás de cozinha

Por conta das sucessivas altas no preço do gás de cozinha o governo chegou a publicar uma norma que garante isenção do PIS e Cofins para os distribuidores que vendem o gás de cozinha para uso doméstico.

O desconto sobre o gás de cozinha neste caso caberia aos revendedores finais. Conheça as regras para isenção do imposto e como está sendo aplicado. 

É importante destacar que o preço de R$44,20 para um botijão de 13 kl é apenas o preço de custo, até a casa dos brasileiros, o valor será acrescido também de custos logísticos e o próprio lucro do revendedor.

Uma estimativa ainda prevê que o gás de cozinha pode chegar a custar de R$ 150 a R$ 200 ainda este ano. Entenda aqui como isso ainda pode acontecer.  

Fonte: Notícias Concursos