Giovanni criticou o possível boicote dos jogadores a Copa América


Copa América

Vice-campeão do mundo em 98 critica postura dos jogadores sobre a Copa América

O meio-campista Giovanni, com passagens por Santos e Barcelona, disse que cabe a CBF decidir isso e que os jogadores não devem se meter

Publicado em 07/06/2021
por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 7 (AFI) – Vice-campeão mundial com a Seleção Brasileira em 1998, o ex-meio-campista Giovanni, criticou a postura dos jogadores em sobre o possível boicote a Copa América. Mesmo insatisfeitos, os jogadores concordaram, nesta segunda-feira, em participar da competição.

Giovanni teve passagens de destaque no Barcelona e no Santos, o ex-atleta disse que cabe somente a CBF decidir esse tipo de coisa.

“A entidade responsável pelo futebol aqui no Brasil é a CBF. Se ela disse que vai ter a Copa América não tem essa dos jogadores dizerem “não queremos a Copa América”. Isso não existe. Os jogadores são convocados. Se vai ter a Copa América, a CBF pega o treinador e convoca o jogador. Se o jogador não quiser, ele vai falar “não quero jogar a Copa América por causa disso”. Simples assim”, disse.

Giovanni, em 98, atuando pelo Brasil - Foto: Reprodução

Giovanni, em 98, atuando pelo Brasil – Foto: Reprodução

QUEM NÃO QUISER PODE IR EMBORA

Giovanni também destacou que há mias jogadores querendo a oportunidade de vestir a camisa da seleção, completou dizendo que quem não quiser jogar é “boas férias”.

“A CBF Chama outros jogadores e terminou. A Seleção não é um grupo fechado com 23 jogadores. Quem não quiser, boas férias. Tenho certeza que tem muitos jogadores que estão querendo jogar essa Copa América. É um sonho pra muitos jogadores”, explicou.

PROBLEMAS POLÍTICOS

Alguns jogadores da seleção mais o técnico Tite, se reuniram na última semana com o presidente da CBF, Rogério Caboclo, atualmente, afastado por ter sido acusado de assédio moral e sexual. Os atletas mais experientes do elenco tornaram pública a insatisfação por terem descoberto pela imprensa e pelas redes sociais que o Brasil sediaria o torneio e também questionaram sobre a possibilidade de a competição não ser realizada.

FALA DO CASEMIRO

Após a vitória por 2 a 0 sobre o Equador, o volante Casemiro deu uma entrevista que viralizou sobre o posicionamento dos atletas, dizendo que o grupo quer falar sobre o assunto, mas “no momento oportuno”, prometendo uma posição pública após a partida desta terça-feira, contra o Paraguai.


Fonte: Futebol Interior