PM resgata jovem sequestrada e mantida em cárcere por membros de facção

Militares do 3º BPM resgataram uma jovem de 23 anos que afirma ter sido mantida em cárcere privado por dois dias, onde foi espancada e impedida de voltar para casa. A jovem foi localizada nesta quinta (17) em uma residência no bairro Cacimbas, em Arapiraca, cidade a 120 quilômetros da capital alagoana. De acordo com…

3º BPM

Jovem foi agredida e amarrada pelos sequestradores

Militares do 3º BPM resgataram uma jovem de 23 anos que afirma ter sido mantida em cárcere privado por dois dias, onde foi espancada e impedida de voltar para casa. A jovem foi localizada nesta quinta (17) em uma residência no bairro Cacimbas, em Arapiraca, cidade a 120 quilômetros da capital alagoana.

De acordo com o relatório do 3º BPM, a polícia foi acionada para uma denúncia de sequestro e cárcere privado. Ao chegar à residência, a vítima afirmou aos militares que foi levada de casa e durante os últimos quatro dias fora espancada e obrigada a ficar no local por um homem de 21 anos e uma mulher de 31.

Vítima de facção criminosa

A reportagem do Alagoas 24 horas apurou que a vítima estava na sua residência, no último dia 15, na companhia do seu filho, quando três pessoas chegaram ao local e a obrigaram a entrar à força em um veículo e foi levada para o Vale da Perucaba, onde foi mantida inicialmente na mata.

A vítima disse que foi agredida várias vezes pelos suspeitos, que exigiam que ela informasse quem fornecia drogas ao seu ex-companheiro, que cumpre pena no Presídio do Agreste. A jovem teria alegado inúmeras vezes não saber de nada e que há meses havia rompido o relacionamento com o preso.

A jovem afirmou, ainda, que foi mantida amarrada e sem ser alimentada e que no terceiro dia do sequestro foi levada para a residência no bairro Cacimbas, onde foi resgatada, após uma amiga que reside em Pernambuco acionar a polícia alagoana sobre o sequestro.

Todos os envolvidos foram conduzidos à Central de Polícia de Arapiraca, onde foram autuados pelo delegado Guilherme Iusten. O terceiro suspeito segue foragido.

Fonte: Alagoas24horas