Policial civil e prestador de serviços são presos tentando levar droga e celular para reeducando

  Um policial civil e um prestador de serviço do sistema prisional alagoano foram presos, na tarde desta sexta-feira, 4, suspeitos de tentar entregar droga e aparelho de telefone celular a reeducando, em uma das unidades do complexo penitenciário de Maceió. As prisões ocorreram a partir de denúncia anônima. As divisões de inteligência do Estado…

 

Um policial civil e um prestador de serviço do sistema prisional alagoano foram presos, na tarde desta sexta-feira, 4, suspeitos de tentar entregar droga e aparelho de telefone celular a reeducando, em uma das unidades do complexo penitenciário de Maceió.

As prisões ocorreram a partir de denúncia anônima. As divisões de inteligência do Estado Maior Geral, Polícia Penal e Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) iniciaram uma investigação minuciosa e conseguiram flagrar o esquema.

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), as equipes que iniciaram a apuração contaram com o apoio da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) e da Delegacia de Narcóticos (Dnarc). Eles abordaram o veículo do policial civil e encontraram o celular e 500 gramas de maconha prensada.

A investigação aponta que o prestador de serviço iria atuar como facilitador. Ele estava de serviço no Centro de Telepresença quando foi preso. Os dois foram encaminhados à sede da Dnarc, na Chã de Bebedouro. Seris e Polícia Civil irão abrir processos administrativos disciplinares (PADs) em desfavor dos suspeitos.

Extorsão 

De acordo com informações extraoficiais, o policial civil citado é o mesmo que foi preso em 2013, acusado de participação em um esquema de extorsão de comerciantes em Maceió e no interior de Alagoas. O caso veio à baila após a denúncia de um comerciante do município de Teotônio Vilela. Confira abaixo:

Polícia Civil prende quadrilha formada por policiais

 

Fonte: Alagoas24horas