Prorrogação do auxílio emergencial vai permitir novas inscrições? Saiba


O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou na última terça-feira (08) a prorrogação do auxílio emergencial 2021. O benefício foi liberado inicialmente em quatro parcelas, pagas a partir do mês de abril a julho. No entanto, agora, o auxílio poderá conceder mais duas ou três parcelas.

Após ser pressionado por parlamentares e pela população, o ministro declarou ser a favor da prorrogação do auxílio. Segundo ele, o programa pode ter mais duas ou três parcelas inicialmente, mas pode ser estendido por mais meses caso seja necessário.

Inscrição para prorrogação

Desde que a prorrogação foi divulgada, muitos cidadãos que foram beneficiados no auxílio emergencial no ano passado e ficaram de fora nesta noda rodada, buscam saber se a prorrogação vai liberar novas inscrições.

Neste sentido, segundo informações, o Governo Federal não deve permitir novas inscrições, visto que somente os atuais beneficiários (39 milhões) devem ser atendidos com a extensão do benefício.

Ainda, segundo a declaração de Guedes, a nova prorrogação do auxílio emergencial deve custar cerca de R$ 18 bilhões. Deste montante, já tem garantido R$ 7 bilhões que sobejaram do Orçamento da nova rodada.

Já os R$ 11 bilhões restantes, devem ser disponibilizados em crédito extraordinário por meio de uma nova Medida Provisória. A iniciativa deve ser editada para conceder os recursos para o financiamento da prorrogação fora do teto de gastos da União.

Contudo, cada parcela do auxílio emergencial equivale a R$ 9 bilhões em 2021 para 39,2 milhões de beneficiários. Desta forma, conforme a expectativa de liberação, o custo da extensão até o momento será de R$ 18 bilhões, sendo disponibilizada para quem já está recebendo o benefício.

Veja também: Auxílio Emergencial de R$ 900 é lançado. Veja quem tem direito!

Fonte: Notícias Concursos