Psiquiatra é condenado a 20 anos de prisão por abusar sexualmente de pacientes


O psiquiatra Cláudio Roberto Azevedo foi condenado a 20 anos e meio de prisão em regime fechado por abusar sexualmente de suas pacientes. Os crimes aconteceram no município de Itaboraí, no Rio de Janeiro, em uma clínica popular. As informações são do G1.

De acordo com as investigações, as vítimas de Cláudio eram todas mulheres que viviam em Itaboraí e São Gonçalo. As jovens iam até as consultas com seus respectivos responsáveis, mas depois de um tempo o psiquiatra pedia para ficar a sós com as mulheres justamente para cometer os abusos. 

Cláudio foi preso em maio de 2020, após uma das vítimas denunciá-lo à polícia. Ele foi condenado pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual mediante fraude, mas a sua defesa nega que ele tenha praticado os crimes e irá recorrer da sentença. 

Por enquanto, ele está preso na penitenciária de Bangu 8, na zona Oeste do Rio de Janeiro, mas continua com o registro ativo de psiquiatra. O G1 não obteve pronunciamento do Conselho Regional de Medicina. 





Fonte: iBahia