Série D: Clássico termina com chuva de amarelos e seis expulsões


João Pessoa, PB, 23 (AFI) – Nesta quarta-feira, Sousa e Campinense fizeram a reedição da final do Paraibano, mas desta vez na Brasileirão Série D. Em jogo movimentado com duas viradas, houve também muita confusão após o apito final, que resultou na expulsão de seis atletas, sendo três para cada lado.

Foi o quarto confronto entre as equipes em 2021, o que naturalmente vem aumentando o teor da rivalidade entre as equipes.

O ESTOPIM

Sousa não levou o título no último fim de semana, mas deu o troco e carimbou a faixa de Campeão Paraibano do Rubro-Negro, esquentando o clima após o apito final, onde aconteceram troca de provocações, iniciando um tumulto generalizado. O árbitro Ronei Cândido relatou em súmula que os atletas foram expulsos por trocar empurrões e arremessar objetos em meio à confusão.

POLÍCIA TEVE QUE INTERVIR

A polícia presente no local precisou intervir com uso de spray de pimenta. Além dos atletas, o árbitro também tirou do campo dois gandulas ainda com a partida em andamento, alegando que os mesmos estavam provocando e desrespeitando atletas do Campinense.

OS CARTÕES

Além dos seis cartões vermelhos ao final da partida, também aconteceu uma chuva de cartões amarelos, sendo cinco para jogadores do Campinense (Rafinha, Pedro Gabriel, Gilmar, Marcos Nunes e Weverton) e seis para o Sousa (Weslley, Marcelo Duarte, Roni Lobo, Daniel Costa, João Victor e Dentinho). Além Jorge Alberto, massagista do Rubro-Negro e Valmir Ferreira, preparador de goleiros do Dinossauro.


Fonte: Futebol Interior