Advogada é presa após bebê de 2 anos que estava sob sua tutela morrer afogado

Uma advogada foi presa neste sábado (24), em flagrante, acusada de abandono de incapaz. A prisão ocorreu após uma criança de dois anos, que estava sob a sua tutela, morrer afogado na piscina de uma residência no Loteamento Recanto dos Coqueirais, na Praia do Francês, em Marechal Deodoro, cidade da região metropolitana. O menino, identificado…

Déborah Moraes/ Alagoas24horas

Central de Flagrantes

Uma advogada foi presa neste sábado (24), em flagrante, acusada de abandono de incapaz. A prisão ocorreu após uma criança de dois anos, que estava sob a sua tutela, morrer afogado na piscina de uma residência no Loteamento Recanto dos Coqueirais, na Praia do Francês, em Marechal Deodoro, cidade da região metropolitana.

O menino, identificado como Luan Henry de Souza Santos, chegou a ser encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento da Praia do Francês, onde já chegou em óbito. A advogada estava com a criança e seu irmão após ingressar com processo de adoção.

Sete adultos e outras três crianças estavam na residência onde a criança morreu. Na versão apresentada à polícia, a advogada alegou que colocou Henry para dormir e quando foi procurá-lo não o encontrou. A criança foi localizada no fundo da piscina pela diarista da família.

O menino foi retirado da água, recebeu manobras de ressuscitação, que não surtiram efeito, e encaminhado à UPA, onde a equipe médica atestou o óbito. O conselho tutelar da cidade também foi acionado. O corpo do menor foi encaminhado para a sede do IML na capital.

Já a advogada prestou depoimento ao delegado Gilson Rêgo, na Central de Flagrantes, e foi conduzida à Casa de Custódia. O caso está sendo acompanhado pela Diretoria de Prerrogativas da OAB/AL.

 

 

Fonte: Alagoas24horas