Amapaense: Jogador do Ypiranga acusa dirigente do Santos de racismo


Macapá, AP, 21 (AFI) – O meia-atacante Junior Feijão, do Ypiranga-AP, usou suas redes sociais para denunciar que foi vítima de racismo. Segundo ele, um dirigente do Santos-AP o tratou com “repúdio racial” após o empate por 2 a 2 pela primeira rodada do Campeonato Amapaense.

Júnior Feijão fez um Boletim de Ocorrência na 6ª Delegacia de Polícia Civil de Macapá e relatou ter sido chamado de “preto”. O crime de injúria racial prevê pena de 1 a 3 anos e pagamento de multa.

É inaceitável, fui vítima de racismo. Fica a minha indignação, pois eu tenho muito orgulho de ser negro. Essas pessoas tem que ser banidas do futebol”, desabafou.

CONFIRA O POST NO INSTAGRAM:

Com o empate, os dois times somam um ponto. Agora, o Ypiranga encara o São Paulo, na segunda-feira, às 20h, enquanto o Santos recebe o Santana, às 20h da sexta-feira (30).

Confira também:







Fonte: Futebol Interior