Atlético-MG x Bahia – Tricolor vai querer se vingar?


Belo Horizonte, MG, 27 (AFI) – As oitavas de final da Copa do Brasil começarão nesta quarta-feira para Atlético-MG e Bahia, que vivem momentos distintos na temporada. O jogo de ida acontece às 21h30, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Os dois times fazem a segunda mão na quarta-feira da semana que vem, também às 16h30, no Pituaçu, em Salvador. O gol fora de casa não vale como critério de desempate e quem se classificar para as quartas de final embolsa R$ 3,45 milhões de premiação.

MOMENTOS DISTINTOS
De um lado, o Atlético-MG defende uma invencibilidade de oito jogos – seis vitórias e dois empates – e, além de estar na vice-liderança do Brasileirão, se classificou para as quartas de final da Libertadores eliminando o Boca Juniors-ARG.

Do outro lado, o Bahia vem de três derrotas seguidas – nove gols sofridos e nenhum marcado – e está em queda livre no Brasileirão, ocupando apenas no nono lugar.

CUCA FAZ ALERTA
No último domingo, os dois times se enfrentaram pela 13ª rodada do Brasileirão e o Atlético-MG levou a melhor sobre o Bahia, ganhando por 3 a 0, no Mineirão. O resultado, porém, não ilude o técnico Cuca, que cobrou uma atuação ainda melhor.

“O adversário nos trouxe muitos problemas. Não só com a marcação baixa, mas também com a velocidade de contra-ataque que eles têm. É o primeiro dos três jogos que temos com o Bahia em sequência. E nós vamos ter de melhorar, de subir o sarrafo para quarta-feira fazer um jogo melhor e, se Deus quiser, ter mais um bom resultado”, disse Cuca.

O único desfalque atleticano em relação ao jogo de domingo é o zagueiro Nathan Silva, que já disputou a Copa do Brasil pelo Atlético-GO. O experiente Rever é quem vai formar a dupla com Junior Alonso. O lateral-esquerdo Guilherme Arana (seleção olímpica) e os atacantes Keno (lesionado) e Marroney (lesionado) seguem de fora.

BAHIA VAI MEXER?
Pressionado pelos recentes resultados do Bahia, Dado Cavalcanti vai fazer mudanças no time titular. O volante Edson e o meia Daniel estão à disposição após cumprirem suspensão no final de semana. Os dois, inclusive, podem aparecer entre os titulares.

“Acho que a estratégia em povoar o meio surtiu efeito. É tentar corrigir ao máximo possível os erros individuais, porque o placar de 1 a 0 no jogo de quarta-feira nos deixa vivo na Copa do Brasil, o placar de três não. São completamente diferentes as condições que a gente entende”, comentou Dado Cavalcanti.


Fonte: Futebol Interior