Blocos Econômicos: conheça o NAFTA


NAFTA: um resumo

O NAFTA é um dos blocos econômicos mais importantes de todo o mundo. Dessa maneira, não é de se surpreender que esse assunto apareça com frequência em questões de geografias, atualidades e história das principais provas do país.

Vamos conhecer, a seguir, os membros e as principais características desse bloco.

NAFTA: introdução 

NAFTA é a sigla de “North American Free Trade Agreement” ou, em português, “Tratado Norte-Americano de Livre Comércio”. 

O bloco econômico foi criado no ano de 1994 e vigorou até 2020, momento em que foi substituído por outro acordo: Acordo Estados Unidos-México-Canadá, denominado de USMCA.

NAFTA: membros 

No momento de sua criação, o NAFTA possuía três membros: Estados Unidos, Canadá e México. Juntos, os países somavam um PIB de 10,3 trilhões de dólares. 

NAFTA: antecedentes históricos

Você Pode Gostar Também:

Os primeiros passos do NAFTA se iniciam alguns anos antes da sua criação. O primeiro acordo para criação de uma zona de livre comércio foi realizado no ano de 1988, com as assinaturas do Canadá e dos EUA. 

Anos depois, em 1992, o México passaria a integrar essa união. Dois anos depois, o NAFTA seria oficialmente criado enquanto bloco econômico. 

Alguns estudiosos afirmam que a criação do NAFTA foi realizada como uma resposta à consolidação da União Europeia, que aconteceu em 1992, a partir da assinatura do Tratado de Maastricht. 

Vale ressaltar que, no momento de sua idealização, o bloco foi pensado com o objetivo de conceder a isenção total ou parcial de taxas alfandegárias entre os países-membros, favorecendo as relações comerciais entre as três nações. 

Devemos destacar que o bloco foi criado com o objetivo de funcionar somente como uma zona de livre comércio. Assim, a livre circulação de pessoas, como acontece na União Europeia, não estava entre as suas diretrizes. 

NAFTA: objetivos

O NAFTA foi criado a partir de uma série de metas e de objetivos. Dentre os principais, podemos citar: 

  • A criação de uma zona de livre comércio
  • O aumento da exportação de produtos pelos três países-membros
  • A redução das barreiras alfandegárias existentes entre Canadá, Estados Unidos e México
  • O crescimento da integração entre os países
  • A ampliação de um mercado poderoso na América do Norte
  • A expansão do comércio dos três países
  • A promoção de um maior desenvolvimento econômico das três nações envolvidas

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

Fonte: Notícias Concursos