Brasileirão tem Seleção FI com técnico vencedor do Fla-Flu e craques do líder


Campinas, SP, 05 (AFI) – Mais uma vez a Seleção FUTEBOL INTERIOR do Brasileirão, agora na sua nona rodada, reuniu vários craques. O técnico é Roger Machado, do Fluminense, que deu um show de estratégia no clássico Fla-Flu e venceu o duelo com Rogério Ceni. A Seleção FI vai armada no esquema 4-4-3.

Do único invicto, o Red Bull Bragantino, foram selecionados o, cada vez melhor, meia Claudinho e o atacante Artur, de volta à sua velha forma. Do Furacão, o atacante Vitinho, do recuperado América-MG o goleiro Matheus Cavichioli. Outros bem conhecidos, como Felipe Melo, do Palmeiras, Edenilson do Internacional e Hulk do Atlético-MG.

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA 9ª RODADA DO BRASILEIRÃO:

Goleiro: Matheus Cavichioli (América-MG)
Fechou o gol na vitória do América contra o Santos. O goleiro fez ao menos nove defesas que asseguraram o segundo triunfo consecutivo do time mineiro no Campeonato Brasileiro. Vem crescendo ao mesmo tempo que a equipe tem ganhado corpo na competição.

Lateral-direito: Nino Paraíba (Bahia)
Nino foi muito importante na vitória do Bahia por 2 a 0 contra a Chapecoense na manhã deste domingo. Jogando um pouco mais recuado, venceu todas no campo defensivo e ainda ligou boas jogadas pelo setor. Foi um dos destaques do Tricolor.

Zagueiro: Felipe Melo (Palmeiras)
De volta ao time titular, mais uma vez como zagueiro, Felipe Melo ajudou demais o Palmeiras a conquistar um bom resultado na Ilha do Retiro, ao vencer o Sport, por 1 a 0. Com destaque nos desarmes e nas disputas em bolas aéreas, o capitão do Verdão deu mais tranquilidade ao setor defensivo.

Zagueiro: Oliveira (Atlético-GO)
O Atlético-GO ajudou a complicar a situação do Grêmio no Brasileirão, ao vencer o adversário em sua própria Arena, pelo placar de 1 a 0, no jogou que fechou as disputas da nona rodada. Um dos destaques do Dragão foi o zagueiro Oliveira, que não deixou o ataque adversário chegar muitas vezes ao gol defendido por Fernando Miguel. Foram vários desarmes impecáveis.

Lateral-esquerdo: Egídio (Fluminense)
Grande atuação no clássico Fla-Flu. Marcou muito bem e ainda foi o principal responsável pelos cruzamentos em direção à grande área flamenguista. Muito eficiente e se destacou num time sem maiores destaques, mas determinado e vencer.

André marcou gol do Fluminense, que teve uma grande atuação como um todo no FLA- FLU

Volante: Edenílson (Internacional)
Organizou o meio-campo do Internacional, ajudando e muito na transição da defesa para o ataque e também ajudando na marcação quando o time gaúcho recuou. Além disso, mais uma vez foi tranquilo na cobrança de pênalti, vencendo o goleiro Cássio.

Meia: Gustavo Scarpa (Palmeiras)
Quando o atleta está em boa fase, tudo dá certo. Esse é o caso do meio-campista Gustavo Scarpa. Além de ter sido o cérebro do setor de criação do Palmeiras, ele apareceu como um verdadeiro camisa 9 para aparecer na área como elemento surpresas para marcar o gol da vitória sobre o Sport, por 1 a 0.

Meia: Claudinho (RB Bragantino)
Como sempre, comandou todas as ações do time. Dando o ritmo da equipe na partida, foi dele o levantamento na cabeça de Alerrandro para empatar o jogo. É um craque em ascensão.

Artur, à esquerda, e Claudinho, à direita, os destaques do Red Bull Bragantino

Atacante: Artur (RB Bragantino)
O autor do gol da virada do Bragantino. Um golaço. Limpou o zagueiro e acertou lindo chute de fora da área. No primeiro tempo ainda teve três finalizações no gol e sempre buscou o jogo.

Atacante: Vitinho (Athletico)
Um dos pontos fortes do Furacão na vitória por 2 a 1 diante do Fortaleza. O atacante deu as duas assistências para gols, convertidos por Terans e Matheus Babi. Se a bola não entra, o jeito é se transformar em um grande ‘garçom’.

Atacante: Hulk (Atlético-MG)
Presente diretamente em 20 dos 28 gols marcados pelo Atlético-MG desde a sua chegada, o atacante Hulk segue sendo destaque. Apesar de não ter balançado as redes na vitória sobre o Cuiabá, fora de casa, pelo placar de 1 a 0, foi dos pés dele que saiu – mais uma vez – a assistência para o gol de Nacho Fernández. Além disso, o camisa 7 infernizou a defesa adversária a todo momento.

Técnico: Roger Machado (Fluminense)
Desta vez ele deu um show na armação do Tricolor. Começou com Cazares e deixou Nenê no banco para entrar no segundo tempo, junto com a garotada , entre eles Luiz Henrique, Kayky e André, que aos 19 anos, fez seu primeiro gol como profissional.

A partir dos 20 minutos, ele começou a fazer suas trocas, usando o limite de cinco. Ganhou força e velocidade. De outro lado, sem opções, Rogério Ceni, do Flamengo, só trocou três peças e perdeu rendimento. No final, o fluminense deu uma blitz no Flamengo e marcou seu gol aos 45 minutos.

Rodada derrubou técnico do GRÊMIO. Veja abaixo !

Confira também:





Fonte: Futebol Interior