Bronquiolite: saiba como prevenir e tratar a doença que acometeu filho de Malvino Salvador


Com as temperaturas mais frias no inverno, as pessoas costumam buscar lugares quentinhos e fechados para se aconchegar. Esses são os locais perfeitos para a proliferação de vírus de doenças respiratórias, como o vírus sincicial respiratório (VSR) que pode causar a bronquiolite. Recentemente, o filho caçula do ator Malvino Salvador e da pentacampeã mundial de Jiu Jitsu Kyra Gracie, contraiu a doença e precisou ser internado em um CTI (Centro de Terapia Intensiva), preocupando bastante os familiares e fãs do casal. 

Mas o que é a bronquiolite? Entenda as causas, sintomas e saiba como se prevenir do vírus que entrará em contato com 90% das crianças de até três anos de idade. 

O que é a bronquiolite? 

De acordo com a pediatra Juliana Cabral de Oliveira, a bronquiolite é uma das maiores causas de internação infantil durante o inverno. É uma infecção viral que acomete as vias aéreas inferiores e começa com um resfriado comum, mas evolui para tosse, cansaço e desconforto respiratório. É muito importante que os pais tenham atenção pois os sintomas podem piorar rapidamente”, explicou.

Ainda segundo a médica, pais de bebês recém nascidos ou com comorbidades devem ter cuidado redobrado. 

Transmissão da doença 

A transmissão ocorre pelo ar ou por contato, através das mãos ou objetos contaminados por secreção que contenha o vírus, por isso é tão importante higienizar as mãos antes de ter contato com bebês.

Os sintomas iniciais são bem parecidos com os do resfriado: tosse, obstrução nasal, coriza e chiado no peito. Os sinais se assemelham a uma crise de asma e duram aproximadamente de 3 a 15 dias.  

“É uma doença que produz muita secreção nos bronquíolos, região que leva ar para os pulmões, gerando uma obstrução parcial e impedindo a saída adequada do ar dos pulmões comprometendo a respiração, o que agrava o caso”, explica Juliana.  

Não existe vacina contra o vírus sincicial respiratório (VSR). Como se espalha pelo ar com facilidade, o ideal é evitar situações que expõem o bebê a grandes aglomerações, alerta a pediatra. “Para prevenir a bronquiolite, é importante adotar alguns cuidados essenciais como lavar as mãos sempre antes de tocar no bebê, evitar o contato com pessoas resfriadas ou gripadas e evitar locais aglomerados. A amamentação previne a infecção pelo vírus, fortalece o sistema imunológico da criança e diminui em um terço o risco de hospitalização por infecção do trato respiratório inferior, como a pneumonia. Além disso, evitar o contato com fumantes é um importante fator protetor”, destaca a médica. 





Fonte: iBahia