Defesa da viúva de Gugu Liberato rebate filho: ‘Não são as irmãs e a mãe as manipuladas’



A defesa de Rose Miriam, mãe dos três filhos de Gugu Liberato, e que também representa as gêmeas do apresentador, rebateu as acusações do primogênito dele, João Augusto Liberato, após o mesmo afirmar que as irmãs, Sofia e Marina, de 17 anos, estão sendo manipuladas no inventário do pai ao ficarem a favor da mãe no processo. 

Procurado pelo EXTRA, o advogado Nelson Wilians, que defende Rose e as gêmeas e pede na Justiça o reconhecimento de união estável entre sua cliente e Gugu, a “manipulação” ocorre do lado que João defende. A defesa ainda destaca que “falta amadurecimento ao rapaz de 19 anos”.

Emancipadas, gêmeas defendem a mãe em processo de herança

Insatisfeitas com a falta de informações sobre o processo de inventário e a administração dos bens do apresentador Gugu Liberato, conduzida pela tia, Aparecida Liberato, e pelos advogados Dilermando Cigagna Júnior e Carlos Regina, as gêmeas Marina e Sofia contrataram o advogado Nelson Wilians, que atua no processo de reconhecimento de união estável de Rose Miriam.

Desde a morte do Gugu, em novembro de 2019, Miriam luta na Justiça pelo processo de reconhecimento de União estável com o artista. Ela é mãe dos três filhos do apresentador e ficou de fora do testamento.

Na semana passada, juntamente com a mãe, elas estiveram no escritório de Wilians, em São Paulo (foto abaixo).

Além de uma auditoria independente nas contas do inventário a ser realizada por uma das Big Four, já protocolada, para saberem quanto à administração dos bens deixados pelo pai, elas querem prestar depoimento diretamente ao juiz, pois sempre foram a favor de um acordo e nunca estiveram contra a mãe.

Elas reclamam ainda de terem seus pedidos ignorados pela tia, entre eles o de fazer um plano de saúde para elas nos Estados Unidos.

Juntas, Marina e Sofia têm direito a 63% da herança do apresentador. Em dezembro, elas completam 18 anos.





Fonte: iBahia