Estado nega aplicação de vacinas vencidas e diz ter sido ‘erro de digitação’

O secretário estadual de Saúde, Alexandre Ayres, usou as suas redes sociais na tarde desta sexta (2) para se manifestar oficialmente sobre o levantamento realizado pelo jornal Folha de S. Paulo, que apontou a aplicação de mais de 300 vacinas vencidas em municípios alagoanos. O jornal fez o levantamento confrontando dados do Ministério da Saúde…

O secretário estadual de Saúde, Alexandre Ayres, usou as suas redes sociais na tarde desta sexta (2) para se manifestar oficialmente sobre o levantamento realizado pelo jornal Folha de S. Paulo, que apontou a aplicação de mais de 300 vacinas vencidas em municípios alagoanos.

O jornal fez o levantamento confrontando dados do Ministério da Saúde e afirma que apenas em Maceió, capital alagoana, foram aplicadas vacinas vencidas de oito lotes da Astrazeneca. Ayres, no entanto, nega o fato.

Segundo o gestor da Saúde no Estado, a informação não procede e a informação provém de um ‘erro de digitação’ na hora do registro das vacinas. O secretário, no entanto, não esclarece onde teria ocorrido o erro, se na base de dados no Ministério da Saúde, do Estado, ou mesmo sobre o prazo de validade das vacinas. “Quem tomou, pode ficar tranquilo, pois a vacina foi utilizada corretamente”, defendeu o secretário.

 

 

Fonte: Alagoas24horas