Ex-Ponte e Guarani fala sobre novo estilo de vida e segredo para prolongar a carreira


Campinas, SP, 2 (AFI) – Treino, alimentação saudável, recuperação e sono. Esse é o modelo considerado ideal para a prática de qualquer esporte de alto rendimento e, no futebol não é diferente, entretanto esses hábitos não são fáceis de cultivar, por isso, quanto mais cedo se adaptar a esse modelo, mais frutos positivos poderão ser colhidos.

Esse é o caso do volante Baraka, que optou por mudar seus hábitos em prol de um rendimento maior e prolongar sua carreira em alto nível.

 

MUDANÇAS

Com passagens por Ponte Preta, Guarani, Ceará, Coritiba, Vitória, futebol árabe, entre outros, o volante percebeu que poderia render ainda  mais dentro de campo. Conhecido por sua entrega por onde passou, o atleta contou como iniciou esse processo de mudança de hábitos para conseguir prorrogar ao máximo seu alto desempenho. 

“Tem quase sete anos que resolvi mudar meu estilo de vida. Desde a alimentação até meu sono, sei que são partes fundamentais em um processo de equilíbrio. Além disso, sempre busco complementar meus treinamentos seja quando estou em algum clube ou em preparação fora dele. Eu faço porque gosto e porque sei que vai me ajudar na hora que precisar. Encaro como aquele algo a mais”, explicou. 

INSPIRAÇÕES

De tanto observar, o volante resolveu colocar em prática aquilo que adquiriu de experiência com alguns profissionais por onde passou, além disso, a leitura e o conhecimento influenciou bastante neste processo. 

“Comecei tudo isso através da observação. Olhando aqueles que admirava, como Zé Roberto, Rivaldo e resolvi aplicar na minha vida. Se eles faziam, eu também poderia fazer e foi o que aconteceu. Eles conseguiram jogar em alto nível até o último dia de suas carreiras e é isso que eu busco para mim. Li em um livro uma frase que me marcou: “A melhor maneira de se aproximar dos grandes é imitá-los” e acho que a principal forma de entender essa mentalidade foi a leitura”, explicou. 

RESULTADOS

Com essas mudanças, Baraka passou a ver os resultados dentro de campo. Em 2018, o volante ajudou o Guarani retornar a primeira divisão do Campeonato Paulista após seis anos na segunda divisão estadual e depois do sucesso seguiu para o mundo árabe. 

“Esses novos hábitos me ajudaram a olhar de uma maneira diferente para minha profissão, me trato como uma empresa e aprendi a respeitá-la de uma forma muita honesta e ser verdadeiro comigo mesmo. Por conta disso, acho que colho frutos até hoje“, disse. 

Sem clube desde que deixou o XV de Piracicaba, o volante segue trabalhando diariamente em busca da próxima oportunidade. 

“Tenho que estar pronto. Não é porque não estou empregado que tenho que ficar de férias. Sou muito realista comigo mesmo e não posso me sabotar. Sei que a oportunidade vai chegar e vou estar preparado. Já existem algumas conversar e em breve estaremos de volta com essa mesma mentalidade em algum clube”, finalizou.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior