História do Brasil: mineração no século XVIII


Mineração no século XVIII: compreenda o assunto

No século XVIII, o Brasil conheceu uma nova atividade extremamente lucrativa: a mineração. 

O assunto é abordado com uma frequência muito grande pelas principais provas do país, como aquelas de concursos, vestibulares e a do ENEM.

Mineração no século XVIII: introdução 

Durante parte do período conhecido como “Brasil colônia”, a mineração se tornou uma atividade extremamente lucrativa. É no XVIII que a atividade encontra o seu auge, principalmente na província de Minas Gerais. 

Mineração no século XVIII: contexto histórico

Nos primeiros anos de colonização, as atividades econômicas do país estavam diretamente conectadas ao sistema de plantação, como o da cana-de-açúcar. Isso acontecia porque os portugueses ainda não haviam identificado outras fontes de riqueza no Brasil.

Porém, com a interiorização do território e as descobertas de locais no interior do país pelos bandeirantes, foram descobertas as minas de metais preciosos, principalmente na região em que hoje se localiza o estado de Minas Gerais. É nesse momento, no final do século XVII, que a mineração tem início.

Você Pode Gostar Também:

Mineração no século XVIII: a exploração das Minas Gerais

Com a descoberta do ouro na região, inicia-se a criação das cidades no entorno das minas em que eram encontrados os metais preciosos em abundância. Estudos afirmam que, durante esse período, cerca de 50 mil pessoas se mudaram para a região em busca de enriquecimento por meio dos metais. 

Assim, a densidade da população aumentou na região, proporcionando soberania para o local. Além disso, ocorreu também a ida de escravos para a realização do trabalho braçal, tornando a região de extrema importância para a economia do país.

Além da região de Minas Gerais, a mineração ocorreu também, ainda que em menor escala, nos estados atuais de Goiás e Mato Grosso.

Mineração no século XVIII: consequências

As atividades mineradoras provocaram muitas consequências. Dentre elas, podemos citar o surgimento de uma nova estrutura social no país, uma vez que a mobilidade social era, agora, possível por meio do enriquecimento.

Ainda, a nova situação obrigou a Coroa Portuguesa a desenvolver um novo sistema de fiscalização, com o objetivo de controlar a atividade mineradora e fiscalizar as extrações. Assim, as terras eram repartidas para a exploração e cada arrendatário tinha o direito de explorar os minérios daquele local, sempre respeitando as leis impostas pela Metrópole e os impostos cobrados sobre as quantidades de minérios extraídos.

O auge da mineração no século XVIII transformou o Brasil geograficamente e politicamente, tornando Minas Gerais um dos centros comerciais mais importantes do país. É justamente devido à essas mudanças que a província se tornaria, no final do século, palco de uma luta por independência: a Inconfidência Mineira.

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

Fonte: Notícias Concursos