Juventude x Atlético-GO – Ju usará o fator casa para vencer mais uma no Brasileirão?


Caxias do Sul, RS, 09 (AFI) – Juventude e Atlético-GO fazem o duelo de dois times que ainda precisam em qual setor brigar dentro do Campeonato Brasileiro. Eles se enfrentam neste domingo, às 11h, no Alfredo Jaconi, pela 11ª rodada. Enquanto o time goiano vem surpreendendo, a equipe gaúcha tem feito o suficiente para ficar fora da zona de rebaixamento.

Com 14 pontos, o Atlético está fazendo uma campanha interessante, com quatro vitórias, dois empates e três derrotas e um jogo a menos do que seus principais rivais. O time goiano, que sonha em chegar na zona de Libertadores, vem de um empate por 1 a 1 com o Sport, na última rodada.

O Juventude, por outro lado, vem de duas derrotas consecutivas, sendo a última para o Bahia, por 1 a 0. O time de Caxias do Sul ficou com 12 pontos, com uma leve ‘gordurinha’ da zona de rebaixamento. A palavra é de honra é: “reabilitação”. Em casa, já venceu Grêmio (2 a 0) e Flamengo (1 a 0).

COMO VEM O DRAGÃO?

Ainda sem saber se poderá contar com o meia João Paulo, Eduardo Barroca deverá repetir o time que atuou diante do Sport. O treinador admitiu que um de seus principais atletas vem fazendo falta, mas deixou claro que o retorno vai ser lento para não correr risco de perdê-lo por mais tempo. Por isso, deverá, no máximo, ficar como opção no banco de reservas.

“O jogo em Caxias do Sul é sempre muito difícil. O Juventude é um adversário complicado e que vem fazendo um bom campeonato. Gosto e respeito o treinador, que é o Marquinhos. E a logística é sempre difícil, pois é “pingada”. Você tem que modificar o processo de alimentação e descanso dos jogadores. Depois dessa viagem, teremos uma semana mais aberta para recuperarmos nossos jogadores”, falou Barroca.

E O JU?

Do lado do Juventude, Marquinhos Santos terá o retorno de Guilherme Castilho, que cumpriu suspensão automática. O meia entrará na vaga de Jadson, esta, inclusive, deverá ser a única mudança a ser realizado pelo treinador visando o duelo frente ao Atlético. De resto, o time será o mesmo das partidas anteriores.

“Precisamos falar mais dentro do jogo, os nossos atletas precisam se mobilizar um com o outro. O futebol deixou de ter essa cobrança entre eles, ainda mais na ausência de torcida. Temos que nos preparar melhor para que se tenha liderança dentro de campo, para que a chama da concentração se mantenha acesa”, falou Marquinhos Santos.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior