Operário-PR x CSA – Embate com objetivos bem diferentes na Série B


Ponta Grossa, PR, 16 (AFI) – Neste sábado, às 19 horas, no Germano Krüger, Operário e CSA se encontram pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. Os times, porém, têm lutas diferentes. O Fantasma busca não perder de vista ou até entrar no G4. Já o Azulão quer se distanciar ainda mais da zona de rebaixamento.

O Operário é o sexto colocado com 18 pontos em 11 partidas. O Goiás, quarto e o Sampaio Corrêa, terceiro, têm 19. O CSA está na 13ª posição com 11 pontos, dois acima de Vitória e Ponte Preta, que abrem a zona de rebaixamento com nove.

PRIMEIRO TREINO DE RENATO GAÚCHO

‘SÓ’ MANTER O RITMO

Amante de dados e estatísticas, Matheus Costa tem motivos para comemorar. O aproveitamento do Operário, até o momento, é o melhor desde 2019 – acesso à divisão – e quase o suficiente para conseguir o acesso na reta final. O problema é seguir com o desempenho. Ou melhorar (Por que não, né?).

“É uma competição longa e temos que saber enfrentar os diversos momentos que ela propicia. Espero que possamos embalar com mais uma vitória contra o CSA”, avaliou o treinador.

Foto: André Jonsson/Operário

JÁ SABE O QUE FAZER

Ney Franco chegou recentemente ao CSA. O comandante foi anunciado na terça-feira (13) no lugar de Marcelo Pivetti e ainda não completou uma semana. O trabalho, porém, já começou pesado. Logo na estreia, contra o Goiás na última rodada, uma derrota por 1 a 0. Após o tropeço, Ney Franco fez a síntese.

“A gente vai ter que achar um espaço para treinar: é uma equipe que está muito condicionada a ficar tocando para trás. Eu gosto de um jogo vertical.”

Imagem
Foto: Augusto Oliveira/CSA

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

Ao todo, o Operário tem “apenas” dez ausências contra o CSA. Oito, porém, já não estão com o time há mais tempo. É o caso dos lesionados Bonfim, Alex Silva, Lucas Mendes, Tomas Bastos, Jean Carlo, Felipe Garcia, Ricardo Bueno e Paulo Sérgio.

As novidades estão por conta de Fabiano, expulso na última rodada e Leandrinho, que levou o terceiro amarelo e está suspenso. Matheus Costa, então, deve promover algumas mudanças. Djalma Costa retorna a lateral-esquerda, após ser meio-campista contra o Londrina, Pedro Ken, Rafael Chorão e Thomaz disputam a vaga na faixa central e Rafael Oller pode ser o atacante.

Foto: Facebook oficial do CSA

O treinador Ney Franco só não poderá escalar o lateral-direito Cristovam, que recupera de lesão no tornozelo. Ewerthon assumiu a posição nas últimas partidas e deve ser mantido.

As dúvidas, porém, existem. Como acabou de chegar, o comandante ainda não conhece totalmente o elenco e pode priorizar aqueles que mostraram serviço na última rodada.

No meio de campo, Yuri e Geovane entraram no decorrer da partida e foram bem. No ataque, a história se repetiu com Bruno Mota. Os três podem ser titulares contra o Operário.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior