PC aguarda laudo do IML para saber se bebê que morreu afogado sofreu abuso sexual

A morte do menino Luan Henry de Souza Santos, de 2 anos, ganhou novo capítulo nesta segunda-feira, 26. A delegada de Marechal Deodoro, Liana Franca, informou que há suspeitas de que a criança tenha sido vítima de abuso sexual. A polícia foi informada sobre o fato pela equipe que atendeu o bebê na unidade de…

Delegada Liana Franca

A morte do menino Luan Henry de Souza Santos, de 2 anos, ganhou novo capítulo nesta segunda-feira, 26. A delegada de Marechal Deodoro, Liana Franca, informou que há suspeitas de que a criança tenha sido vítima de abuso sexual.

A polícia foi informada sobre o fato pela equipe que atendeu o bebê na unidade de saúde e agora a delegada aguarda o laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) para confimar se Luan vinha sendo molestado.

A mãe adotiva de Luan, a advogada que havia sido presa por abandono de incapaz, foi liberada nesta segunda-feira, após audiência de custódia. A Polícia vai ouvir as pessoas que estavam na residência no momento em que o menino se afogou e reunir outros elementos para determinar as responsabilidades.  Relembre o caso abaixo:

 

Advogada é presa após bebê de 2 anos que estava sob sua tutela morrer afogado

 

Fonte: Alagoas24horas