Por confusões no Maracanã na final da Copa América, prefeitura do Rio multa CBF


Rio de Janeiro, RJ, 12 (AFI) – Por conta de confusão na porta do Maracanã na final da Copa América, no último sábado (10), quando o Brasil perdeu de 1 a 0 para a Argentina, a Prefeitura do Rio de Janeiro multou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
Por meio do Ivisa-Rio (Instituto Municipal de Vigilância Sanitária, Vigilância de Zoonoses e de Inspeção Agropecuária), ficou determinada uma multa de R$ 54 mil à CBF.

A final da Copa América foi marcada por tumulto no acesso ao estádio. Torcedores tiveram que esperar por mais de três horas pela credencial para assistir como convidado à final entre Brasil e Argentina.

O QUE HOUVE?

Foram distribuídos 4.400 convites, 2.200 para a Confederação Brasileira de Futebol e 2.200 para a Associação de Futebol Argentino (AFA). A entidade que cuida do futebol argentino deixou o consulado do país no Rio responsável pelo repasse de parte dos convites. A Conmebol informou que detectou “considerável quantidade de provas de PCR fraudulentas de pessoas credenciadas tanto na tribuna argentina como na brasileira”.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os agentes constataram:

– Aglomeração nos acessos ao estádio gerado pela desorganização no credenciamento de convidados, pois não houve escalonamento de horário de chegada à partida, além da insuficiência da estrutura de acolhimento montada pelo organizador;

– Houve o respeito à limitação de 10% da capacidade instalada de cada setor do estádio para a ocupação de público;

– Apesar dos esforços do organizador foi constatado que parte significativa do público insistia em permanecer sem máscara facial e desrespeitando o distanciamento mínimo estabelecido de 2 m entre grupos e famílias;

– Não foi realizado testagem dos convidados no local da partida, por meio da pesquisa de antígeno por swab, conforme pactuado pelo organizador no Protocolo Sanitário submetido à aprovação da SMS;

– Tendo em vista a denúncia de que convidados teriam apresentado testes RTC-PCR supostamente falsos, a SMS fará o rastreamento por amostragem e que, caso se comprove tal prática, tomará as medidas pertinentes.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior