Quinta Olímpica: madrugada teve história na canoagem e boxe nas quartas de final; confira



A madrugada do 7º dia das Olimpíadas de Tóquio teve eliminações brasileiras, recordes históricos sendo contados e classificações no boxe, judô e ciclismo. Confira o resumo:

Mayra Aguiar perdeu por wazari no Golden Score a semifinal diante da da alemã Anna-Maria Wagner, atual campeã mundial, mas venceu à repescagem na categoria até 78kg para sonhar com o bronze. Agora a judoca disputa o terceiro no lugar no pódio com a a perdedora entre a francesa Madelaine Malonga (atual número 1 do mundo) e a coreana Hyunji Yoon (número 23). 

Hebert Souza estreou com vitória em Tóquio e avançou às quartas, ao superar o chinês Erbieke Tuoheta na categoria até 75kg por 3 a 2 na decisão parelha dos juízes. A luta foi equilibrada, mas Hebert cresceu na reta final.

Ana Sátila não conseguiu a medalha na categoria, mas fez história como a primeira mulher brasileira finalista na canoagem slalom.

O brasileiro Renato Rezende terminou a prova na terceira colocação e avançou para as semifinais do ciclismo BMX no masculino.

A seleção feminina de futebol sofreu a primeira derrota em Tóquio ao perder para a Espanha. O time, que havia vencido a Hungria e empatado com a Rússia, caiu diante da Espanha por 27 a 23, após dominar os primeiros 20 minutos de jogo. 

Lucas Verthein foi eliminado na semifinal do single skiff. Resultado ainda é o melhor da história do Brasil na prova.

Guilherme Costa ficou em oitavo nos 800m livres mais de 11 segundos atrás do americano Robert Finke, que ficou com o ouro.





Fonte: iBahia