Seleção FI da 11ª rodada da Série B com com trio ‘matador’ e comandada por técnico bugrino


Campinas, SP, 14 (AFI) – A 11ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B foi encerrada nesta quarta-feira e, como de costume, o Portal Futebol Interior selecionou os melhores jogadores para integrarem a Seleção Futebol Interior. Ela vem no esquema 4-3-3, comandada por Daniel Paulista, que faz grande trabalho no Guarani.

O sistema defensivo tem como zagueiros Ronaldo Alves, do Guarani, e Camutanga, do líder Náutico. Os dois, apesar das características defensivas, foram ao ataque e balançaram as redes. Aliás, foram decisivos para que seus times não tropeçassem dentro de campo.

No meio-campo, Marcos Serrato, do Avaí, e Caio, do Goiás, foram os volantes escolhidos por terem tido atuações importantes, tanto defensivamente quanto ofensivamente. Enquanto a criação da Seleção FI ficou sob a responsabilidade de Djalma Silva, do pressionado Operário.

Por fim, o ataque é formado por Chay, do Botafogo, Ciel, do Sampaio Corrêa, e Alef Manga, do Goiás. Os três balançaram as redes e merecem estar como os melhores jogadores ofensivos da rodada.

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA 11ª RODADA:

Goleiro: Simão (Operário)
O Operário venceu, mas poderia jogar melhor. Após o primeiro gol, descansou até o fim da etapa inicial e precisou da grande atuação do goleiro para manter a vantagem. No segundo tempo, a mesma história: bola na rede e recuar. Apesar de ser vazado na cabeçada de Marcondes. Simão foi um dos responsáveis pela vitória. Fez grandes defesas em chutes de fora da área e à queima roupa.

Lateral-direito: Marcos Júnior (Remo)
Entrou no segundo tempo no Baenão e marcou o gol da vitória sobre o Brusque, por 2 a 1, de virada. Bem na sua estreia, também ficou aliviado por balançar as redes depois de um período de quatro meses parado. Agradeceu aos amigos e à família pelo apoio neste momento difícil, que agora virou passado.

Zagueiro: Ronaldo Alves (Guarani)
A noite de terça-feira foi do zagueirão. Seguro defensivamente, Ronaldo Alves ainda garantiu o “bicho” da rapaziada. Foi dele o gol da vitória do Guarani e do passaporte carimbado para o G4.

Zagueiro: Camutanga (Náutico)

Com a saída de Wagner Leonardo, Camutanga chamou a responsabilidade no sistema defensivo do Náutico e tem dado conta do recado. No empate com a Ponte Preta, por 1 a 1, foi dele o gol de empate no início do segundo tempo, ajudando o Timbu a pelo menos somar um pontinho na sequência da Série B.

Camutanga comemora gol com a camisa do Timbu

Lateral-esquerdo: Felipe Albuquerque (Ponte Preta)

A Ponte Preta fez sua melhor partida na Série B justamente contra o líder Náutico e empatou por 1 a 1, em Recife. De um modo geral, o time todo foi muito bem, inclusive o lateral Felipe Albuquerque. Foi pelo lado esquerdo que vieram jogadas ofensivas. Ele também ajudou muito na parte defensiva, sendo um dos destaques em campo.

Volante: Marcos Serrato (Avaí)
Apesar de ter entrado no segundo tempo, o volante Marcos Serrato foi peça importante do Avaí na vitória sobre o Confiança, pelo placar de 2 a 1 no Estádio da Ressacada. Além de ter dado outra cara ao meio campo após a sua entrada com seus desarmes perfeitos e toques de bola rápido, ele apareceu como homem surpresa no ataque para marcar o primeiro gol que abriu caminho para a vitória.

Serrato comemora gol com a camisa do Avaí

Volante: Caio (Goiás)
O Goiás fez uma grande partida defensivamente e venceu com méritos o CSA, por 1 a 0, em Maceió. No gol de Alef Manga, a jogada começou com um lindo desarme de Caio no meio-campo. Na sequência a bola sobrou para o atacante esmeraldino, que acertou lindo chute, sem chances de defesa ao goleiro. Caio foi substituído no segundo tempo, bastante cansado após a boa exibição.

Meia: Djalma Silva (Operário)
Com espaço para ir ao fundo e cruzar, Djalma Silva foi fatal contra o Londrina, no clássico estadual. O meio-campista queria a revanche após ser eliminado pelo Tubarão na semifinal e aproveitou as chances para participar dos gols na vitória por 2 a 1. No primeiro, o cruzamento foi desviado e precisou de uma ajudinha de Pimpão antes de Leandrinho marcar. O segundo foi direto na cabeça de Marcelo, que ampliou e garantiu o triunfo e a vingança.

Atacante: Chay (Botafogo)
Chay era dúvida para o jogo do Cruzeiro por causa de uma lesão. Imagina só se ele não tivesse jogado? Chay só não fez chover no Nilton Santos. Foram três gols, sendo o último nos acréscimos, que evitou a derrota do Botafogo para o Cruzeiro. O atacante virou vice-artilheiro com seis gols.

Atacante: Ciel (Sampaio Corrêa)
Sem dúvidas, o maior responsável pelo Sampaio Corrêa não ter saído derrotado do duelo contra o Vitória, na noite desta terça-feira (13), foi o atacante Ciel. Depois de ver a equipe adversária abrir 2 a 0 no placar na primeira etapa, o camisa 99 mudou o rumo da partida ao marcar dois gols, que empataram o duelo em 2 a 2. O primeiro, ele converteu uma penalidade e o segundo, aos 47 do segundo tempo, foi um golaço de falta.

Atacante: Alef Manga (Goiás)
Ele foi ameaçado de morte por “torcedores”, mas não deixou que isso o abatesse. Alef Manga se manteve firme, com a cabeça no lugar e deu a resposta em campo. O atacante marcou o gol que garantiu a vitória do Goiás sobre o CSA e recolocou o Esmeraldino no G4 da Série B.

Técnico: Daniel Paulista (Guarani)
Daniel Paulista é um dos técnicos da nova geração. Apesar da pouca idade e experiência, o ex-jogador tem dado conta do recado e surpreendido positivamente. O Guarani não estava entre os cotados ao acesso, mas mesmo assim tem brigado de igual para igual. Daniel Paulista ajudou o Bugre a vencer seu ex-técnico Allan Aal e ainda colocou os paulistas no G4.

Daniel Paulista faz excelente trabalho no Bugre

Confira também:





Fonte: Futebol Interior