Série C: Ex-Ponte toma a primeira picada contra a Covid-19: “Vacina boa é vacina no braço”


Criciúma, SC, 07 (AFI) – Aos 42 anos, Roberto, goleiro do Criciúma, tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19, na manhã desta quarta-feira, na Unidade Básica (UBS), no Salão Paroquial da Igreja da Santa Bárbara.

“Vacina boa é vacina no braço”, disse ele antes de completar: “Vim cedo porque temos treino no período da manhã. Esperei minha vez e foi tudo muito tranquilo e organizado. O pessoal da Secretaria de Saúde está de parabéns pela pontualidade, bom atendimento e principalmente bom humor. Deu para sentir a empolgação desses profissionais por estarem fazendo o bem para a população”.

SEGUNDA DOSE!
Revelado pelo Criciúma e com 159 jogos no clube, o goleiro, natural de Orleans (SC), deve receber a segunda dose entre dez e 12 semanas, segundo o cronograma.

“Eu não peguei a doença até então e estou feliz por estar cada vez mais protegido. O clube tem tomado todas as medidas e cuidados diante da pandemia e isso reflete no baixo número de profissionais que tiveram contato com a doença. Espero que esse processo de vacinação ocorra o mais rápido possível para que logo todos estejam imunes e de volta ao estádio, porque a nossa torcida faz muita falta no Majestoso”, contou o ex-goleiro de Vasco, Ponte Preta, entre outros clubes.

Em campo, o Criciúma, de Roberto, é o grande destaque da Série C do Campeonato Brasileiro. Invicto, o clube catarinense lidera o Grupo B com 14 pontos e voltará a campo na próxima segunda-feira, às 20 horas, quando visitará o Botafogo no Santa Cruz, em Ribeirão Preto, pela sétima rodada.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior