Sob sigilo, Cruzeiro e zagueiro entram em acordo na justiça


Belo Horizonte, MG, 1 (AFI) – A ação movida na justiça pelo zagueiro Dedé contra o cruzeiro pode ter recebido o capitulo final na última quarta-feira (30). Após longa briga judicial, Dedé e o clube mineiro fecharam acordo perante a justiça do trabalho. Os detalhes do acordo entre o clube e atleta estão em segredo de Justiça, mas com a decisão, Dedé ficará livre para assinar com outro clube.
Em janeiro deste ano, o defensor acionou a Justiça do Trabalho cobrando R$ 35 milhões, referente a rescisão do contrato de trabalho. Dedé não atua desde outubro de 2019, quando se lesionou e passou por cirurgia no joelho.

NO TRIBUNAL

O atleta vive uma longa batalha na justiça contra o clube, envolvendo pedidos de danos morais,. Em fevereiro, Dedé conseguiu uma liminar para rescindir o contrato com o Cruzeiro válido até dezembro de 2021. O clube, porém, em 11 de março, obteve mandado de segurança para derrubar a decisão anterior. O clube alegou que o atleta está com vínculo suspenso por causa da recuperação da lesão no joelho direito. A perícia médica foi determinada pela Justiça em 19 de março para atestar as condições físicas e clínicas do defensor.

Completando 33 anos nesta quinta-feira (1), Dedé a partir deste acordo judicial, poderá buscar nova oportunidade no futebol.

PELO CRUZEIRO

Na Raposa, Dedé participou de 188 jogos, com 15 gols e sete títulos: bicampeão do Campeonato Brasileiro (2013 e 2014), bi da Copa do Brasil (2017 e 2018), além de três Mineiros. Mas também, fez parte da campanha do rebaixamento inédito para a Série B, em 2019.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior