Tóquio 2021: confira os esportes que são pouco conhecidos, mas que fazem parte do Jogos



De quatro em quatro anos, os fãs do esporte têm o que comemorar. As Olimpíadas proporcionam acompanhar diversas modalidades, com os melhores do mundo em cada uma delas, em um período de pouco mais de duas semanas. Mas existem algumas modalidades que mesmo para quem acompanha o universo do esporte podem soar estranhas, seja porque são novatas em Jogos Olímpicos ou porque não são tão populares no Brasil. 

Na Olimpíada de Tóquio, por exemplo, seis novos esportes serão disputados. Alguns tradicionais, como surfe e karatê, mas outros nem tanto. Quer saber mais sobre eles e outros “desconhecidos”? Confira nossa lista!

  • Badminton

Badminton não é popular no Brasil, mas é um esporte olímpico desde 1992, nos Jogos de Barcelona. É descrito, de forma resumida, como uma mistura de tênis e vôlei, mas o esporte não tem uma bola como objeto principal e sim uma peteca – e também usa raquete. 

Surgiu na Índia e se popularizou na Inglaterra. Hoje, nos Jogos Olímpicos, é dominado pelos chineses.

O beisebol é um esporte muito popular nos Estados Unidos e em Cuba. São os cubanos, inclusive, os que têm mais medalhas de ouro na modalidade.

Em 2018, deixou de ser um esporte olímpico e retornará em Tóquio. Nessa edição, o o beisebol será disputado apenas na categoria masculina, enquanto que no softbol somente mulheres competirão. Ao todo, 6 equipes nacionais irão disputar o lugar mais alto do pódio de cada modalidade.

O beisebol e softbol são esporte muito similares, mas possuem diferenças no tempo de partida, no tamanho e materiais do taco e da bola e no campo – o de beisebol é maior do que o de softbol. E a maior diferença entre os dois esportes: o arremesso da bola. No beisebol ele acontece por cima, saindo acima da cabeça; no softbol acontece por baixo, saindo da altura do quadril.

Apesar de ser muito distante da realidade brasileira, o hóquei no gelo chega a ser até mais conhecido do que o hóquei na grama, disputado nos jogos de verão desde 1908.

Tem a Índia como principal equipe no cenário global, ganhando mais da metade das medalhas de ouro distribuídas na história dos torneios olímpicos. 

O esporte é disputado em um campo de grama e os jogadores utilizam um bastão para empurrar a bola feita de plástico e cortiça até o gol. 

Foto: Divulgação / COB

É uma modalidade no mínimo curiosa, porque agrega muitas outras em uma só. Para ser um atleta de pentatlo você precisa dominar o hipismo, esgrima, natação, corrida e tiro. 

No Brasil, o principal nome da modalidade é Yane Marques única detentora de medalha olímpica do pentatlo moderno na América Latina.

Esporte olímpico desde os jogos de Estocolmo, em 1912, o pentatlo moderno tem Hungria e Suécia entre os países mais fortes.

Foto: Divulgação / Confederação Brasileira de Rugby

Outro esporte popular em diversos países do mundo, mas não no Brasil. A modalidade voltou a ser um esporte olímpico em 2016, em um formato com sete jogadores em cada time – a modalidade mais jogada é com 15.

Como um esporte com grande popularidade em outros país, há várias seleções fortes. A Nova Zelândia sempre chega impondo respeito, mas África do Sul, Grã-Bretanha e França também têm times fortes.





Fonte: iBahia