Vacinas Pfizer e AstraZeneca são eficazes para variante Delta, mas apenas com duas doses



Estudo recente realizado pelo Instituto Pasteur, da França, identificou que as vacinas Pfizer e AstraZeneca são eficazes para a variante Delta do coronavírus causador da Covid-19 apenas quando tomadas as duas doses.

De acordo com os cientistas, a variante em questão tem mais facilidade que o vírus original para driblar o sistema imunológico.

A análise foi divulgada nesta quinta-feira (8) pela revista científica Nature, e mostrou que as células do sistema imune que foram mais eficientes em combater a Delta foram das pessoas que tomaram as duas doses da AstraZena ou Pfizer.

Já os que receberam apenas uma dose, 10% conseguiram neutralizar a variante. “Uma única dose de Pfizer ou AstraZeneca foi pouco ou nada eficiente contra as variantes Beta ou Delta. Ambas as vacinas geraram uma resposta neutralizante que afetou de maneira eficiente a variante Delta somente depois da segunda dose”, escreveram os autores.

Além da variante Delta, os testes também foram feitos com as cepas Alfa e Beta, identificadas pela primeira no Reino Unido e na África do Sul, respectivamente.  Segundo os especialistas, que coletaram anticorpos de 162 pessoas, a variante Delta foi a cepa que mais dificultou o trabalho das células do sistema imune.





Fonte: iBahia