Vacinas vencidas: prefeitura de Salvador diz que aplicou doses dentro do vencimento



Após a publicação de uma matéria da Folha de S.Paulo que aponta que 26 mil doses vencidas da vacina AstraZeneca foram aplicadas no Brasil, a Prefeitura de Salvador se pronunciou sobre o caso. De acordo com a publicação, a capital baiana teria aplicado 852 imunizantes fora do prazo.

Ainda segundo o jornal, as pessoas que tenham sido vacinadas com o imunizante AstraZeneca fora do prazo de validade precisam se revacinar pelo menos 28 dias após ter recebido a dose. Na prática, é como se o cidadão não tivesse sido vacinado.

Em nota enviada à imprensa, a Secretaria Municipal da Saúde de Salvador informou que não há ocorrência de aplicação de doses vencidas na cidade. A capital baiana recebeu dois dos lotes mencionados na reportagem –  Lote CTMAV506 / Lote 4120Z005 – e todas as doses foram administradas antes da data de vencimento dos imunizantes.

“Vale destacar que coordenação de imunização da SMS identificou episódios de equívocos relacionados ao lançamento de dados no sistema informatizado da estratégia, ou seja, a aplicação das doses foi realizado dentro do período determinado pelo fabricante do imunobiológico e APENAS O REGISTRO no sistema do banco de dados do Ministério da Saúde foi efetuado em data posterior a aplicação da vacina”, diz o comunicado

“A pasta afirma que tem utilizado todas as ferramentas para minimizar possíveis falhas no processo de imunização contra Covid-19 na cidade e continuar sendo a capital do país mais eficiente na operacionalização da estratégia”, conclui a nota.





Fonte: iBahia