Vale tudo para emagrecer? Novo dispositivo dental é julgado como tortura


Será que vale tudo para emagrecer? Ao longo dos anos, foram criadas dietas malucas, cirurgias e até dispositivos que podem ser implementados no corpo visando a perda de peso. O mais novo deles é o ‘DentalSlim’, um ímã implantado nos dentes que impede que a pessoa abra mais de 2 milímetros da boca. Segundo os desenvolvedores, iniciativa é para quem precisa emagrecer para cirurgias. 

O aparelho foi criado por pesquisadores da Universidade de Otago, da Nova Zelândia, e ganhou notoriedade após a publicação de um artigo chamado ‘combater a epidemia global de obesidade’. O objetivo do ‘DentalSlim’ é impedir a abertura da boca e restringir o usuário a uma dieta líquida. Segundo Paul Brunton, professor vice-reitor de Ciências da Saúde da Universidade, o benefício do dispositivo é que ele não provoca reações adversas e é de baixo custo.

Dispositivo feito com ímãs impede que usuário abra mais de dois milímetros da boca | Reprodução: University of Otago

A notícia logo ganhou repercussão na internet e provocou indignação. Nas redes sociais, as pessoas compararam o dispositivo de emagrecimento a um método de tortura, já que o usuário mal conseguiria falar com os ímãs na boca. Além disso, para ativistas a ideia do ‘DentalSlim’ reforça o pensamento do emagrecimento a qualquer custo, desconsiderando o vasto conhecimento atual em dietas funcionais e saudáveis para pessoas que precisam perder peso.

A Universidade responsável pelo projeto se pronunciou no Twitter e defendeu que o dispositivo foi feito apenas para pessoas que precisam emagrecer para serem submetidas à cirurgias. “Depois de duas ou três semanas, os ímãs podem ser desengatados e o dispositivo removido. Os usuários podem, então, ter um período com uma dieta menos restritiva e, em seguida, voltar ao tratamento. Isso permitira uma abordagem em fases para a perda de peso, apoiada pelas orientações de um nutricionista” , escreveu.





Fonte: iBahia