21.8 C
Penedo
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Valor do novo Bolsa Família pode subir mais de 50%, diz Ministro


O Ministro da Cidadania, João Roma, voltou a dar mais detalhes sobre o novo Bolsa Família. Logo depois de uma reunião com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, o chefe da pasta disse que o Presidente Jair Bolsonaro estaria pressionando a sua equipe para subir o valor médio do projeto para 50% do valor atual.

Em entrevista nesta semana, no entanto, ele disse que o valor pode subir até mais do que isso. Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 14 milhões de brasileiros recebem as parcelas do Bolsa Família. O patamar médio de pagamentos é de R$ 190 por mês. Então o aumento de mais de 50% seria considerando essa base atual.

O Ministro voltou a dizer também que o projeto novo deve entrar em cena a partir do próximo mês de novembro. Isso seria portanto um mês depois do fim dos pagamentos do Auxílio Emergencial do Governo Federal, que deve chegar ao fim no próximo mês de outubro. Pelo menos é o que as informações oficiais dizem.

“O presidente falou de um aumento de cerca de 50% do valor. Nós pretendemos que chegue a isso ou talvez até mais. Mas tudo isso vai depender obviamente de entendimento inclusive aqui com a área econômica em momento oportuno”, disse Roma em uma entrevista coletiva ao lado de Paulo Guedes.

Nada disso, no entanto, é oficial ainda. O Governo Federal ainda não bateu o martelo sobre os valores médios dos pagamentos do programa. Parte do Planalto quer aumentar os montantes para a casa dos R$ 300, e outra parte acredita que esse valor seria suficiente para quebrar o teto de gastos públicos.

Próximas semanas

De acordo com as informações do Governo Federal, o texto do novo Bolsa Família deve finalmente chegar no Congresso nas próximas semanas. A partir daí os parlamentares irão analisar cada um dos pontos até uma possível aprovação.

Você Pode Gostar Também:

Recentemente, o Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) criticou duramente o Governo Federal por esse motivo. De acordo com o parlamentar, o poder executivo deveria ter mandado esse texto para a Casa bem antes.

Lira alega que o Governo Federal não pode perder tanto tempo. Ele argumentou ainda que alguns projetos demoram mais do que outros antes de uma aprovação em plenário. E é justamente isso o que pode acontecer com o Bolsa Família.

Auxílio Emergencial

O Governo Federal ainda não começou os pagamentos do novo benefício. No entanto, o Palácio do Planalto segue realizando as liberações do dinheiro do Auxílio Emergencial para famílias em situação de vulnerabilidade.

Nesta semana, por exemplo, eles estão realizando os repasses da quarta parcela do benefício. Cerca de 37 milhões de brasileiros recebem o dinheiro deste programa mensalmente. São pessoas que estão em situação de vulnerabilidade.

De acordo com o Ministério da Cidadania, os valores do programa em questão variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender da pessoa que está recebendo o montante. Esses patamares não devem mudar nem durante a prorrogação do benefício

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

Fonte: Notícias Concursos