Visita à Igreja do Senhor do Bonfim e Humaitá são paradas obrigatórias na Cidade Baixa



Para uma imersão completa em Salvador, uma das coisas mais básicas que o turista deve saber é a divisão entre Cidade Baixa e Cidade Alta. Essas duas partes, tão faladas e conhecidas, têm caras diferentes e mostram distintos aspectos da capital. Na parte alta está o Centro Histórico, que no passado foi edificado como um ponto estratégico da costa para dominar a imensa baía. Já a Cidade Baixa é litorânea, banhada pela Baía de Todos-os-Santos, e tem alguns dos atrativos turísticos mais característicos de Salvador, como, por exemplo, a Igreja do Bonfim e o Farol do Humaitá.

Uma das mais tradicionais igrejas da cidade, localizada no bairro do Bonfim, é também um ponto que atrai não só os turistas, como também os soteropolitanos. Para quem vem a Salvador, é um dos pontos obrigatórios de inserir no roteiro. Afinal, ninguém quer sair da capital baiana sem a famosa foto com o gradil cheio de fitinhas do Senhor do Bonfim.

A devoção ao Nosso Senhor do Bonfim é uma herança portuguesa. Ele se tornou o padroeiro dos baianos e símbolo do sincretismo religioso do estado. É em homenagem a ele a festa “sagrada e profana” mais importante da Bahia, a Lavagem do Senhor do Bonfim, que acontece todos os anos na segunda quinta-feira de janeiro. A festa conta com a participação de baianas do Candomblé, grupos culturais, fiéis de todas as religiões, curiosos, moradores e visitantes, que caminham desde a Igreja Nossa Senhora da Conceição da Praia até o Alto do Bonfim.

Mas, enquanto não é possível realizar novamente a Lavagem por conta dos protocolos de saúde para o enfrentamento à COVID-19, você pode visitar a igreja e entender a energia do lugar, de que tanto falam os soteropolitanos. Enquanto durar a pandemia, o ideal é se informar com seu agente de viagem se o local está funcionando, tanto em relação à missa quanto à visitação.

Além do gradil com as fitinhas do Senhor do Bonfim, a visitação à Igreja guarda boas surpresas, como um museu com ótima disposição dos artefatos. O local reúne quadros, indumentária dos padres, móveis e uma grande diversidade de Ex-Votos – presentes dados pelos fiéis ao seu santo de devoção em agradecimento, consagração ou renovação de uma promessa.

Além de incontáveis objetos e suas curiosas histórias, você ainda pode olhar a igreja por uma outra perspectiva, lá do alto. As sacadas internas dão acesso visual a toda a extensão da igreja, da porta ao altar.

Completando o passeio, é possível subir a torre e ver tudo lá de cima. Há poucos anos, o acesso foi liberado. os Grandes janelões dão ampla visibilidade para o Largo do Bonfim, que está novinho em folha, todo lindo e requalificado. Também é possível avistar a orla da Ribeira de um lado e, do outro, todos os bairros da Cidade Baixa, e lá no horizonte dá para ver a Avenida Contorno e os prédios que ficam no Corredor da Vitória.

Para o turista que for visitar a Colina Sagrada, uma dica é aproveitar a ida à Cidade Baixa e conhecer outros pontos turísticos da região. E, para finalizar o dia, que tal um pôr do sol de tirar o fôlego?

É o que proporciona o Farol da Ponta do Humaitá, localizado às margens da praia de Monte Serrat. É um dos pores do sol mais disputados de Salvador, mas não à toa. Localizado em uma das extremidades da Península de Itapagipe, tendo ao fundo as ilhas de Itaparica, Frades e Maré, o lugar tem como grande diferencial ser um dos pontos de Salvador que mais adentra a Baía de Todos-os-Santos.

Dos três faróis da cidade, é o único com estrutura dentro do mar. Por conta disso, quando a maré sobe, cobre parte do farol e deixa tudo ainda mais bonito.

Já colocou esses pontos da Cidade Baixa no seu roteiro de Salvador? Está fora da cidade ou precisa se planejar melhor para ir visitar? Então, imagine estar em casa e ainda assim poder passear por Salvador. Na terça-feira, dia 6 de julho, vai acontecer mais uma edição da live promovida pelo Visit Salvador da Bahia. Neste tour virtual, além de belas imagens, ainda estão incluídas boas conversas com guias de turismo, historiadores e um apresentador, que vão contar curiosidades e dar dicas das mais diversas localidades da primeira capital do Brasil.

A live acontece às 16h, no canal do YouTube do Visit Salvador da Bahia, dando sequência à série de bate-papos sobre destinos turísticos de Salvador. Durante a transmissão, os internautas podem interagir com os convidados através de perguntas e comentários que serão respondidos em tempo real.

Além disso, durante a live, o público terá acesso a contatos e informações de agências de turismo receptivo, afiliadas à Associação Brasileira das Agências de Viagens (ABAV), que realizam passeios e visitas à Igreja do Senhor do Bonfim. Com isso, quem estiver planejando uma viagem à Salvador já pode entrar em contato com as agências.

Para conhecer mais sobre esse e outros roteiros apresentados nas Live Tours, basta acessar o site salvadordabahia.com. Assista aos episódios toda terça e sexta, sempre às 16h, nas redes oficiais do Visit Salvador da Bahia: YouTube, Instagram e Facebook. Você vem?

O Live Tour Salvador é um projeto da prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), para fortalecer o turismo interno. A iniciativa é em parceria com a Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) e contará com a transmissão ao vivo de 11 edições. Assista todos neste link.





Fonte: iBahia