Visita ao Memorial Santa Dulce dos Pobres proporciona imersão à vida de Irmã Dulce



Salvador é uma cidade que convive com diferentes religiões. O sincretismo religioso faz parte da realidade soteropolitana, o que mostra a importância da fé para os habitantes e também para quem a visita. Entre as igrejas e terreiros, há um lugar especial para quem é devoto de Santa Dulce: o Memorial Santa Dulce dos Pobres

Irmã Dulce foi canonizada em 2019 pelo Papa Francisco, tornando-se a primeira mulher comprovadamente nascida no Brasil a se tornar santa. E o Memorial é uma imersão à vida da santa, com uma exposição permanente sobre o legado de amor e caridade do Anjo Bom da Bahia.

Quem visita o local encontrará o hábito usado por ela, fotografias, documentos e objetos pessoais, assim como o quarto de Irmã Dulce, onde está a cadeira na qual ela dormiu por quase trinta anos em virtude de uma promessa. 

O local foi construído em 1993, um ano após a morte da santa baiana, e abriga também maquetes, medalhas, livros e diplomas, que ajudam a recontar a vida de Santa Dulce. Outra peça marcante do Memorial é a imagem de Santo Antônio, do século XIX, pertencente à família da religiosa, diante da qual ela costumava rezar.

O Memorial, localizado na Avenida Dendezeiros, no Bonfim, na Cidade Baixa, fica aberto para visitação de terça a domingo, de 10h às 17h. Ao visitá-lo, você pode estender e conhecer todo o complexo turístico-religioso destinado à santa baiana. 

Que inclui também o Santuário da Bem-Aventurada (onde fica o seu túmulo e é um espaço de grande visitação), o Café e a Loja, que conta com um leque variado de produtos, desde camisas, bolsas, agendas, livros e chaveiros, até imagens, medalhas, terços e escapulários, entre dezenas de outros itens com a marca social Irmã Dulce. Toda a renda obtida com a comercialização das peças é revertida para a manutenção das atividades das Obras Sociais Irmã Dulce.

No Largo de Roma, ao lado das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) fica localizado o Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, também conhecido como a Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus.

A igreja começou a ser erguida em 2002, a partir da Campanha do Tijolo, no mesmo local onde, na década de 40 do século XX, Irmã Dulce havia construído o Círculo Operário da Bahia e o Cine Roma. Hoje, tem capacidade para mais de 1.000 pessoas sentadas.

É no Santuário que os visitantes vão encontrar as relíquias (termo utilizado para designar o corpo ou parte do corpo dos beatos ou santos) do Anjo Bom da Bahia, em um espaço chamado Capela das Relíquias, inaugurada em 2010, quando o corpo da então Venerável Dulce foi transladado da Capela Santo Antônio (localizada no Memorial Irmã Dulce) para sua nova morada. 

No dia 2 de julho, quem quiser conhecer mais sobre esse passeio imperdível em Salvador, o Visit Salvador da Bahia vai promover uma live sobre o Memorial Santa Dulce dos Pobres, dando sequência a uma série de bate papos sobre pontos turísticos da capital baiana.

A live acontece às 16h, no canal do YouTube do Visit  Tour Salvador da Bahia. A transmissão contará com a presença do apresentador José Raimundo, além de dois guias de turismo de agências locais e especialistas do Santuário e Memorial. Os internautas poderão interagir com os convidados através de perguntas e comentários que serão respondidos em tempo real.

Além disso, durante a live, o público terá acesso a contatos e informações de agências de turismo receptivo, associadas a ABAV, que realizam passeios e visitas ao Memorial. Com isso, quem estiver planejando uma viagem à Salvador, já pode entrar em contato com as agências para conhecer mais sobre a história da primeira santa brasileira.

Para conhecer mais sobre esse e outros roteiros apresentados nas Live Tours podem ser acessar o site salvadordabahia.com.





Fonte: iBahia