A filosofia de Friedrich Nietzsche para o ENEM 


Friedrich Nietzsche: um resumo

Friedrich Nietzsche foi um dos maiores filósofos de toda a modernidade, contribuindo com importantes teorias. 

Assim, não é de se surpreender que diversas ideias desse filósofo sejam abordadas por questões de filosofia, principalmente por aquelas da prova do ENEM

Dessa forma, para te ajudar, o texto de hoje trouxe um resumo com tudo aquilo que você precisa saber sobre Friedrich Nietzsche.

Quem foi Friedrich Nietzsche?

Friedrich Nietzsche nasceu no ano de 1844, na Alemanha, e morreu em 1900. Nietzsche se dedicou à uma série de áreas do conhecimento, mas a filosofia foi a mais impactada delas. 

O filósofo elaborou importantes teorias sobre a religião, a moral, a razão e os ídolos. 

Friedrich Nietzsche: moral 

Nietzsche questiona a moral e a razão que eram, até aquele momento, desenvolvidas no Ocidente. O filósofo faz isso com o objetivo de estabelecer uma relação entre cultura e civilização. Para ele, a primeira corresponderia aos progressos materiais realizados pelos homens. A segunda, por sua vez, corresponderia à uma formação espiritual (e não material). 

Você Pode Gostar Também:

Assim, ao analisar os valores do Ocidente, Nietzsche constata que a religião e a ciência produzidas eram expressões de valores decadentes: de uma verdadeira cultura degenerada.

Friedrich Nietzsche: religião 

Nietzsche afirmava que a religião representava a expressão de valores decadentes porque essa queria instaurar um campo em que o mal e o bem se opõem. Ainda, segundo o pensador, ela também era responsável por desvalorizar a expressão material sensível da vida, o que caracterizaria uma cultura decadente. 

Friedrich Nietzsche: ciência

Segundo Nietzsche, a ciência expressaria também um valor decadente, uma vez que essa tentava oferecer explicações baseadas nas ideias de causa e efeito. Ainda, essa queria também estabelecer uma lógica para coisas que não eram lógicas. Essas duas atitudes tornariam a ciência responsável por enganar o homem com uma série de falsas certezas, sem uma causa ou um princípio verdadeiro. 

Friedrich Nietzsche: super-homem

Ao negar a moral e os valores decadentes, o filósofo busca afirmar a existência de um novo homem: um homem que deveria irromper dessa cultura e dessa civilização em decadência. Esse homem adquiriria uma nova atitude em relação aos valores presentes na sociedade e, ainda, ele saberia enfrentar a vida de maneira correta. 

À esse homem Nietzsche deu o nome de “super-homem” (Übermensch).

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br

Fonte: Notícias Concursos