Após babá pular do 3º andar de prédio, ex-funcionárias relatam maus tratos da patroa


Após ter pulado do terceiro andar de um prédio no Imbuí na última quarta-feira (25), a babá Raiane Ribeiro alegou que o motivo da atitude desesperada teria sido os maus tratos da patroa. Devido a ampla divulgação da notícia, a defesa da jovem diz ter recebido pelo menos mais três relatos de mulheres que passaram por situações de agressões e ameaças com a mesma patroa. As informações são do Correio.

Segundo o advogada do Raiane, Bruno Oliveira, todas as ex-funcionárias relataram que sofreram abusos nos menos de 30 dias em que trabalharam na casa. “Quando viram, realmente, qual era a natureza e condições de trabalho, elas decidiram ir embora. Uma, inclusive, me relatou que ficou 15 dias em cárcere privado, tentando ir embora e sem conseguir”, declarou.

As ex-funcionárias tomaram conhecimento do caso através da mídia e decidiram colaborar com as investigações para evitar que situações como esta se repitam. Todas elas devem depor no caso, porém esses depoimentos ainda não têm data marcada. “Ainda temos mais três testemunhas arroladas, e mais pessoas para serem ouvidas amanhã, pessoas do condomínio”, revelou o advogado de defesa. 

A Polícia Civil informou que apura a ocorrência e que a suspeita e funcionários do condomínio serão ouvidos na delegacia. Além disso, a 9º delegacia também irá solicitar imagens de câmeras de segurança. A patroa prestou depoimento nesta quinta-feira (26).





Fonte: iBahia