Cabeleireiro de Samara Felippo é acusado de assédio e atriz reage na web



Samara Felippo decidiu usar seu perfil nas redes sociais para se pronunciar sobre as denúncias envolvendo o seu cabeleireiro, Bruno Dantte, que está sendo acusado de assédio por diversas alunas que fazem parte de um curso onde ele é professor.

“Estou há dois dias digerindo essa bomba que caiu em cima do meu colo também. Apesar de não ter sido vítima, fui vítima de outra forma porque eu não sabia das atitudes desse cabeleireiro do segmento dos cachos, do qual eu confiava”, iniciou Samara através de uma live no Instagram.

Em seguida, a famosa desabafou sobre a relação que tinha com o profissional. “Cedi a minha amizade e carinho, quase uma parceria. Sinto muito pelas vítimas. Não vou passar pano, mas tampouco estou aqui para apedrejar alguém. Essa sociedade é doente e todo mundo erra”, destacou em seguida.

E seguiu: “Não dá para deixar passar, saber se defender ou deixar de entender como esses homens usam o poder de manipulação para mexer com mulheres frágeis. Tem muita mulher sofrendo calada. Isso não dá para continuar. Isso precisa parar. Sinto muito por quem eu indiquei. Espero que vocês denunciem sempre e não se calem. Espero, profundamente, que esse cara aprenda, assim como outros homens que às vezes nem reconhecem que estão praticando assédio e constrangendo uma mulher, a colocando em situação de vulnerabilidade e trauma. Vamos acordar”.

Cabe destacar que, através de uma nota afinal, Bruno Dantte negou as acusações. “A assessoria de imprensa do empresário e cabeleireiro Bruno Dantte informa que, devido aos últimos acontecimentos, o mesmo optou por afastar-se de suas atividades e empresas por tempo indeterminado até que todos os fatos sejam esclarecidos e cessem os ataques difamatórios que lhe estão sendo indevidamente veiculados nas redes sociais”.

“A assessoria jurídica do empresário já está tomando as medidas cabíveis e necessárias. Bruno deixa registrado que lamenta profundamente o ocorrido e que não compactua com nenhum tipo de comportamento abusivo”, finalizou a assessoria.

Veja:





Fonte: iBahia