Ceará 1 x 1 Flamengo – Acostumado com goleadas, Mengão só empata no Castelão


Fortaleza, CE, 22 (AFI) – O torcedor do Flamengo já está mal acostumado com as goleadas na ‘Era Renato Gaúcho’, que colocaram o time nas semifinais da Libertadores da América e nas quartas da Copa do Brasil. Por isso, não deve ter gostado do empate por 1 a 1 com o Ceará, neste domingo à tarde, na Arena Castelão, pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

Mas além do forte calor na capital cearense, o time carioca poupou o uruguaio Arrascaeta e não contou com outros titulares, como os meias Bruno Henrique e Willian Arão, suspensos, e o lateral Isla, machucado. Na realidade, o grupo parece de olho no jogo de ida contra o Grêmio, quarta-feira, às 21h30, pela Copa do Brasil.

O Flamengo segue em quarto lugar com 28 pontos, mesmo em 15 jogos, uma a menos do que alguns principais concorrentes, como o líder Atlético-MG, com 37 pontos, e duas a menos do que o Palmeiras, vice-líder com 32. O Ceará, que vinha de derrota para o Corinthians, continua em oitavo lugar, agora com 24 pontos.  

VEJA OS MELHORES MOMENTOS 

POSSE DE BOLA
Apesar do amplo domínio na posse de bola, com média de 65% a 35%, o Flamengo não se mostrou efetivo diante de um Ceará muito aplicado na marcação e prático no ataque, armado no esquema 4-5-1. O time carioca sentiu muito as ausências de três titulares: Bruno Henrique, com sua velocidade, William Arão na marcação e Arrascaeta na criação de jogadas. Os dois primeiros suspensos e o terceiro poupado.

As melhores chances de ataque foram do Ceará, que assustou aos 14 minutos numa cabeçada de Cléber, que desviou em Léo Pereira. Depois perdeu grande chance com Vina, que finalizou por cima depois de receber cruzamento na medida de Rick aos 30 minutos.

De volta ao time e sendo ‘prestigiado’ pelo técnico Guto Ferreira, o meia Vina não desperdiçou a sua segunda oportunidade. Fernando Sobral roubou a bola na intermediária, fez a tabela e depois o passe para Vina. Ele invadiu a área pelo lado direito e bateu no alto de Diego Alves, abrindo placar aos 31 minutos.

Depois disso, o Flamengo tentou reagir, mas finalizou mal. Duas vezes com Gabriel Barbosa, o Gabigol, num chute cruzado de Matheuzinho e noutro com João Gomes. O time voltou rapidamente para o segundo tempo, mesmo com o calor que exigiu até a parada técnica no primeiro tempo.

PRESSÃO E GOL
O curioso é que o Ceará voltou com a marcação alta, a ponto de roubar três bolas nos primeiros minutos. Mas levou o empate aos seis minutos. Filipe Luís desceu pelo lado esquerdo e fez o passe para Vitinho, na frente da área. Ele ajeitou e bateu forte no canto direito de Richard.

O Flamengo continuava cometendo erros na marcação. Aos 15 minutos, a defesa não aliviou e o zagueiro Luiz Otávio bateu de virada para defesa de Diego Alves. Chance mais clara ainda aos 23 minutos, num contra-ataque puxado por Rick. Dentro da área, ele cortou a marcação e chutou de esquerda. O zagueiro Léo Pereira, de cabeça, salvou quase em cima do gol.

O Flamengo, porém, poderia ter ficado na frente aos 27 minutos, quando Gabriel fez um passe diagonal para Michael. Dentro da grande área, ele bate em cima de Richard.

Com o jogo aberto, os dois técnicos, só iniciaram as trocas a partir dos 30 minutos, o que não é comum. Mas Renato Gaúcho aproveitou e poupou de maior desgaste jogadores importantes como Gabriel, Diego e Éverton Ribeiro.

PRÓXIMOS JOGOS
Pelo Campeonato Brasileiro, na 18.ª rodada o Ceará vai enfrentar o América-MG, no próximo domingo, às 11 horas, na Arena Independência, em Belo Horizonte (MG). No sábado, às 19 horas, o Flamengo vai pegar o Santos, na Vila Belmiro.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior