É falso que Cadúnico não vai servir de base para novo programa


O Governo Federal ainda não deu muitos detalhes sobre o Auxílio Brasil. Dessa forma, muita coisa ainda não está clara em relação aos repasses do benefício. Nesta semana, está circulando uma falsa informação de que o Cadúnico não iria mais servir de base para os pagamentos do novo programa. Trata-se portanto de uma fake news. É o que se sabe.

De acordo com essa postagem, o Presidente Jair Bolsonaro teria assinado um documento para acabar com o Cadúnico. A falsa informação diz que o Governo vai abrir novas inscrições para preencher todas as vagas do novo Bolsa Família. No entanto, não há nenhum indício de que o Palácio do Planalto vá fazer isso de fato.

Pelo contrário. Apesar das poucas informações sobre o tema, uma coisa que o Governo vem deixando claro é a questão da importância do Cadúnico. Então muito provavelmente o Auxílio Brasil vai ter uma forte interferência das informações desse cadastro. Muito possivelmente é ele que vai definir quem recebe e quem não recebe a quantia.

Então ao receber essa fake news, é importante não compartilhar a informação. O correto mesmo é dizer que a pessoa precisa atualizar o seu Cadúnico o quanto antes. De acordo com membros do Ministério da Cidadania, o ideal é fazer essa atualização pelo menos uma vez por ano, ou sempre que a família passar por alguma mudança importante.

O Cadúnico nada mais é do que um cadastro nacional. Nele, o Governo Federal guarda informações sobre brasileiros que estão em situação de vulnerabilidade social. É a partir desta lista que os governos decidem quem pode e quem não pode receber benefícios sociais não só de nível nacional, como os estaduais e municipais também.

Cadúnico

Vale lembrar que esse cadastro nacional do Governo Federal serve atualmente para pagar uma série de benefícios. O próprio Auxílio Emergencial costuma usar as bases do Cadúnico para decidir quem recebe e quem não recebe o dinheiro do programa.

Você Pode Gostar Também:

Essa também é uma realidade da atual versão do Bolsa Família. O projeto atende atualmente algo em torno de 14,7 milhões de pessoas. Todas elas possuem obrigatoriamente cadastro ativo no Cadúnico. É uma espécie de condição para receber o dinheiro.

Além disso, vários estados que estão pagando auxílios regionais também estão usando dados do Cadúnico. É por aí que os governos verificam como está a situação financeira de cada uma das pessoas que precisam receber benefícios e outras ajudas.

Atualização

De acordo com analistas, o melhor a se fazer agora é correr para atualizar os dados do Cadúnico. É que, como dito, muito provavelmente essa lista vai ser decisiva para os usuários do programa Auxílio Brasil, o novo Bolsa Família.

Segundo o Ministério da Cidadania, a atualização desses dados acontece nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS). Todas as cidades possuem pelo menos uma sede como essa. É importante prestar atenção porque alguns desses locais exigem um agendamento prévio.

De acordo com analistas, quem não atualiza essa informações corre o risco não só de perder auxílios dos governos. Em alguns casos, as pessoas podem acabar perdendo inclusive o próprio cadastro nessa lista.

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br

Fonte: Notícias Concursos