Juliana Paes diz que sairia das redes sociais, se não fossem as publicidades



Juliana Paes afirmou que se só se mantém nas redes sociais por causa das publicidades. Segundo a atriz, desde de 2019, o ambiente digital tem lhe causado ensações de angústia, palpitações e crises de labirintite.

“Muita coisa desse ambiente eu deleguei”, diz em entrevista ao jornal O Globo. “Como sou essa pessoa que está sempre rindo, alegre, o entorno não credibiliza essas dores. Era como se eu não estivesse autorizada a ficar triste. Isso me atrapalhou muito nesse processo, até com a família”.

A atriz ainda revelou que após agravação da novela ‘A Dona do Pedaço’, buscou ajuda médica e foi diagnosticada com transtorno de estresse pós-traumático.

“Entendi que tive um surto de ansiedade, depois, outras pequenas crises. Por lutos não vividos, estafa, o trauma com a voz, tudo que não digeri. E digerir é falar, né? A gente tem que poder falar sem ficar com vergonha”, conta a atriz.

Juliana se envolveu em uma polêmica nas redes sociais recentemente. Na ocasião, a atriz saiu em defesa da médica Nise Yamaguchi, que concedeu relatos à CPI da Covid-19. A atriz se mostrou contrária ao tratamento que a médica recebeu de senadores na sessão.

Pouco depois, ela publicou um vídeo onde afirmou não ser “bolsominion” e de direita. Porém, afirmou que “não apoia os delírios comunistas da extrema-esquerda”.

A fala de Juliana foi ironizada por alguns colegas, como Samantha Schmutz.





Fonte: iBahia