Nova campanha contra o desperdício de energia foi criada pelo setor elétrico


Setor elétrico lança campanha contra o desperdício de energia. Apesar de já ter sido realizada em anos anteriores, especialistas consideram essa a pior crise hídrica dos últimos 91 anos no Brasil.

A conscientização é fruto de uma parceria entre a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Ministério de Minas e Energia (MME).

“A divulgação da campanha foi estrategicamente pensada de forma a atingir o público em geral, de forma segmentada e com uma cobertura precisa. Para isso, a iniciativa procura acompanhar a rotina diária e comportamento da população, segmentando as divulgações conforme cada um destes diferentes targets [público]”, afirmou a diretora de comunicação da Abradee, Sigrid Guimarães.

Energia Elétrica: Se desperdiçar, vai faltar

A campanha contra o desperdício de energia elétrica será feita em duas fases. A primeira fase tem como objetivo conscientizar a população sobre a situação da crise hídrica brasileira. Já a segunda fase pretende divulgar formas de consumo consciente e sustentável.

A divulgação será feita por meio de comerciais de televisão, rádio e internet. Também foi criado um site com o intuito de divulgar a campanha e trazer informações sobre a crise hídrica no Brasil.

No site desenvolvido para o projeto, é apresentado o cenário de consumo brasileiro. De uma forma bastante didática o texto explica que existem diversos meios de gerar energia elétrica (termoelétricas, solares, eólicas, hidrelétricas), mas no Brasil, a maior parte da energia consumida vem das hidrelétricas, que utilizam água dos rios.

Você Pode Gostar Também:

Se não chover o suficiente o nível dos reservatórios diminui e torna-se inviável gerar eletricidade desta forma. Nesse caso são utilizadas outras fontes de energia, como as termelétricas. Apesar de existirem outras alternativas, elas são mais caras, portanto, o preço da conta de energia acaba aumentando.

O site ainda explica que mesmo que chova em alguns Estados, o sistema elétrico brasileiro é totalmente interligado. Desse modo, se chover no Norte, mas não no Sul, o sistema se desequilibra e a transmissão de energia é prejudicada.

Formas de consumo consciente

O site ainda traz algumas dicas de como consumir energia elétrica de forma consciente. Além de fazer as tradicionais recomendações como a substituição de lâmpadas halógenas e fluorescentes por lâmpadas de LED, estão disponíveis dicas sobre eletrodomésticos.

Em relação a máquinas de lavar roupa, é recomendado que os cidadãos adquiram as que tiverem selo Procel ou classificação A do Inmetro. Os ferros de passar roupa de menor potência também ajudam a diminuir os gastos de energia. Já em relação aos chuveiros elétricos, é recomendado não reaproveitar resistências queimadas, pois isso eleva o consumo de energia e também coloca em risco a segurança dos usuários.

É recomendado que o ar-condicionado seja escolhido corretamente, conforme o tamanho do ambiente a ser instalado. E para poupar energia com a geladeira, é preciso descongelar e limpar corretamente o eletrodoméstico, bem como regular o termostato de acordo com a estação do ano.

As recomendações citadas anteriormente são algumas das várias dicas disponibilizadas no site da campanha. Segui-las é muito importante para diminuir, mesmo que pouco, o consumo e consequentemente os gastos com energia elétrica.

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br

Fonte: Notícias Concursos