O que é autodidata? É possível desenvolver essa habilidade?


Neste conteúdo nós pretendemos lhe ajudar a compreender o que é autodidata e como essa habilidade pode (e se pode) ser desenvolvida por qualquer pessoa. Para isso, convidamos você a seguir este texto até o fim e assim saber mais sobre o tema. Vamos lá?

O que é autodidata?

O autodidatismo refere-se ao processo de aprendizagem e desenvolvimento cognitivo e intelectual de maneira independente. Isto é, você não tem a necessidade de contar com o suporte de outra pessoa para conseguir aprender ou absorver informações sobre determinado conteúdo.

É a capacidade de buscar os melhores métodos de autoaprendizagem, unindo-os às melhores fontes de conhecimento, como livros de qualidade, vídeos na internet, podcasts, entre outras possibilidades.

Em outras palavras, o indivíduo consegue aprender sobre determinado conteúdo sem a necessidade de um professor ou mentor ao lado. Com isso, sabe pesquisar de maneira persistente até atingir a aquisição reforçada de determinados conhecimentos.

Como é possível desenvolver essa habilidade?

Entendido o que é autodidata, você deve estar se perguntando: Mas como desenvolver essa habilidade? Será que é possível se “tornar” um autodidata? E a nossa resposta é: sim.

Você é capaz de se tornar um autodidata e, na realidade, grande parte das pessoas o são. No entanto, é preciso persistência e dedicação para descobrir os melhores caminhos para a autoaprendizagem. Abaixo listamos alguns fatores que impactam nessa aprendizagem:

1- Autoconhecimento

Através do autoconhecimento você terá a capacidade de enxergar os seus pontos mais fortes e os que necessitam de melhorias, utilizando essas informações como alicerce na hora de praticar o autodidatismo.

  • Exemplo: se você é muito bom escrevendo, que tal utilizar essa habilidade para tentar pôr em palavras os conhecimentos adquiridos? Ao mesmo tempo, se você tem dificuldades para aprender apenas ouvindo, vá anotando as informações para fortalecer a sua aprendizagem.

Você Pode Gostar Também:

Perceba o quanto o autoconhecimento pode impactar na aprendizagem de qualquer pessoa e, por isso, ele deve ser trabalhado todos os dias.

2- Hábitos positivos e estudo consistente

Os hábitos positivos de estudo também precisam acontecer de maneira consistente. Isso quer dizer que você deve criar um plano de estudo para determinado conteúdo que deseja aprender. E, além do plano, deve preparar um espaço adequado para essa aprendizagem.

Da mesma maneira, deve lutar contra hábitos negativos, como a famosa procrastinação.

Pense sempre no porquê você está estudando determinado conteúdo. Isso poderá servir de alicerce na hora de “dizer adeus” àquelas desculpas que a procrastinação cria em nossa mente.

3- Fontes confiáveis de conhecimento

Busque fontes de confiança na hora de se tornar um autodidata. Afinal, de nada adianta querer aprender algo novo se você consome materiais que não são cientificamente comprovados, por exemplo, não é?

Por isso, use fontes confiáveis como o Google Acadêmico, livros de pessoas de renome na área que você deseja aprender, e assim por diante. Busque informações sobre os autores que você está lendo, antes de assumir como “verdade” os dados trazidos por eles.

4- Desenvolvimento e replicação de métodos

Desenvolva métodos de aprendizagem e replique-os. Exemplo: vamos voltar à ideia de que você aprende mais escrevendo…

Então, crie um método de anotação e revisão de informações que lhe ajude a fortalecer os seus conhecimentos sobre determinada área. E, caso o método funcione, replique-o.

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br

Fonte: Notícias Concursos