Para todas as fases: veja dicas de alimentação na TPM, gravidez e menopausa


Toda mulher passa por diferentes fases no ciclo fértil. Cada uma com características  bem específicas, mas todas com alterações hormonais que afetam tanto a saúde física como mental. Para amenizar os sintomas, nada melhor do que apostar numa  grande aliada: a alimentação equilibrada.

Confira abaixo algumas dicas separadas pela endocrinologista Claudia Chang.

Na TPM:

Inchaço, dores de cabeça e nos seios, humor alterado, vontade incontrolável de comer chocolate. Esses são sintomas típicos da tensão pré-menstrual, período que acontece, em média, entre o décimo dia do ciclo e dois dias após o início da menstruação.

“Nesta fase, o organismo precisa de um reforço de nutrientes como vitaminas do complexo B, fibras, ácidos graxos, vitamina E e minerais, que podem evitar ou, ao menos, diminuir todo este desconforto”, afirma Claudia Chang.

 
Na gravidez:

A gravidez é um período de muitas descobertas para a mulher. E dúvidas também. Uma das preocupações é como seus hábitos de vida, inclusive a alimentação, podem influenciar na saúde do bebê.

De acordo com a endocrinologista, uma dieta pouco nutritiva durante a gestação pode causar prejuízos ao desenvolvimento do bebê e ainda afetar a saúde da mulher. Portanto, ao longo da gravidez, aposte no consumo de proteínas, frutas e vegetais, incluindo alimentos ricos em ácido fólico, ferro, cálcio, zinco, ômega-2, vitamina A e vitamina B12.

Na menopausa

O período, que acontece comumente entre 45 e 55 anos, é marcado pela queda na produção do estrogênio, hormônio responsável pela distribuição da gordura corporal, pela fixação do cálcio nos ossos e pelo equilíbrio das gorduras no sangue.

 “Isso significa que é comum surgir efeitos desagradáveis, como ondas de calor, insônia, ansiedade, ganho de peso, alterações de humor, dores de cabeça e lapsos de memória. Para amenizar esses incômodos, vale a pena apostar em alimentos como soja, peixes, chocolate amargo, iogurte natural, mel e ovos”, orienta a médica. 





Fonte: iBahia