Pocah chora ao detalhar agressões sofridas pelo ex: ‘Tinha medo de morrer’



Pocah se emocionou ao relembrar detalhes das agressões que sofreu no antigo relacionamento. Durante o Papo de Segunda, no GNT, a ex-BBB ainda agradeceu pela oportunidade de poder contar a sua história e ressaltou a importância de se falar sobre o assunto, para outras mulheres não passem pela mesma situação.

“Eu vivi muitos anos com essa pessoa e eu comecei a namorar muito nova. Esse relacionamento, ele é completamente conturbado, era infernal pra mim e pra quem estivesse ao meu redor. Minha família, meus amigos, era terrível e eu via o quanto era tóxico e as pessoas falavam o quanto. Eu tentava de todas as formas me livrar daquilo”, desabafou.

Em seguida, a famosa ainda explicou como se sentia ao ver que estava presa naquele relacionamento tóxico. “Havia agressões físicas, verbais e psicológicas, manipulação, meu temor a Deus. Sou uma pessoa que tenho uma ligação com Deus muito grande e essa pessoa usava a minha fé”, continuou, contando que o ex-companheiro afirmava estar possuído pelo diabo ao agredi-la.

“Eu dizia: O que você fez comigo? Eu quase fiquei cega do olho esquerdo’. Era pesado. Em diversos momentos fui agredida, queria ir embora e ele dizia que estava sendo usado pelo diabo e que aquilo era o testemunho da nossa vida e que a gente iria contar isso como uma vitória”, relatou.

E confidenciou: “Eu perdoei uma vez, perdoei duas vezes, três vezes e muito mais. Sabe por quê? Porque eu tinha medo das ameaças que eu recebia. Tinha medo de morrer em diversos momentos em meio a essas brigas, achei que eu fosse morrer. A sensação que eu tinha é que eu já tava morrendo”.

A quinta colocada do BBB ressaltou a necessidade de falar sobre um assunto tão doloroso e íntimo. “Quando eu me libertei disso, foi com relatos. Eu lia muito relatos de mulheres que sofreram e deram a volta por cima. A primeira vez que falei disso eu senti que muitas dessas mulheres que sofrem, elas veem uma oportunidade de mudar de vida quando alguém diz que conseguiu. Eu queria usar esse meu testemunho para dizer que elas não estão sozinhas”.





Fonte: iBahia