Quadros que formam imagem única dividida em três chamam atenção em cenário de ‘Pega Pega’



Em “Pega pega”, novela que está em edição especial no horário das 19h, a casa de Eric (Mateus Solano) é uma verdadeira mansão. Entre grandes vãos, mobiliário lindo e decoração impecável, os quadros em imagens superdimensionadas divididos em três elementos configuram um recurso chamado tríptico. É uma ideia que pode ser válida para composições em que há uma sequência de fotos ou em que o intuito é mostrar uma conexão entre as telas, que podem ser fragmentos de uma pintura também.

Não existe uma regra para expor esse tipo de quadro, uma das ideias que funciona superbem é posicioná-los mais ou menos na altura do olhar, sem deixar de levar em conta a altura média dos observadores de 1,70 m de altura. Em alguns ambientes, essas alturas podem variar. Por exemplo, no caso dos quadros do cenário da novela, eles estão apoiados no chão, um charme à parte.

Para quadros dípticos (divididos em dois), trípticos (divididos em três) e assim por diante — não importa quantidade —, o importante é que eles façam uma bela composição no ambiente escolhido para expor a obra. A seguir, vamos ver projetos lindos com essa mesma ideia. Vem com a gente!


Foto: Suzane Macedo / Divulgação / Photographer

Localizado em Downtown Miami, com vista panorâmica para o skyline mais moderno da cidade, este imóvel fica no 48º andar de um edifício residencial no badalado bairro Brickell, no coração do centro financeiro da cidade. Foi um projeto de decoração de interiores de todos os cômodos, sem modificações na planta do imóvel, feito para um casal composto por um norte-americano e uma brasileira. Em apenas um mês e 20 dias entre projeto e execução, Nayara Macedo tinha um superdesafio, já que ele queria cor, enquanto ela pediu uma atmosfera mais neutra, com materiais que lembrassem suas raízes brasileiras e a percepção de aconchego. A arquiteta traduziu desejos aparentemente antagônicos a partir de uma combinação bem pensada de elementos decorativos, cores, texturas e materiais diversos que agradaram a ambos. Outro pedido: após uma visita a uma importante loja de decoração, o casal se apaixonou por um grande painel de acrílico que reproduzia uma fotografia da natureza e quis algo similar em destaque na sala do apartamento. Depois de muitas pesquisas com a ajuda da arquiteta, eles se encantaram com um painel tríptico que reproduz, de forma contínua, uma imagem do mar, assinado pelo artista Reinaldo Giarola. A intenção foi trazer a natureza para dentro de um apartamento moderno, criando nele uma atmosfera de refúgio e aconchego em meio à vida agitada da cidade.

“A fotografia tem esse poder de representar diversos sentimentos e provocar sensações, quando usadas na decoração”, avalia Nayara.

Foto: Foto: Denilson Machado / MCA Estúdio / Divulgação

Outra opção de decoração com este elemento é a de um apartamento de 250m² no Flamengo, onde mora um casal com dois filhos. O imóvel ganhou novo layout nas mãos da arquiteta Bianca da Hora, amiga dos moradores e responsável também pelo projeto do apartamento anterior da família, que buscava um espaço maior.

O casal, na faixa dos 30 anos, fez dois pedidos: explorar a entrada da luz natural, para iluminar os ambientes, e integrar a cozinha à sala. Para adequar o imóvel ao estilo de vida e à estrutura da família, a planta original foi toda reformulada.

A área social, que compreende salas de estar e jantar, varanda e cozinha, ganhou uma decoração contemporânea, com predomínio de branco, cinza e amadeirados, conferindo um aspecto iluminado aos cômodos. Além de todos esses pedidos, seguindo a linha de trazer o lado de fora para dentro, foi utilizada uma imagem em díptico acima do sofá, do fotógrafo Denilson Machado





Fonte: iBahia