Série C: Notícias ruins eternas! O gerente de futebol do Paraná-PR pediu demissão


Curitiba, PR, 20 (AFI) – Salvem o Paraná-PR! O clube passa por uma crise financeira das fortes neste temporada e quem parecia ser a solução, piorou. O representante da FDA Sports e gerente de futebol, Arthur Ferreira, pediu demissão após quase um mês no cargo.

Dirigente em 2014 e executivo em 2021, Marcelo Nardi, ao lado do diretor Marcelo Guatura se tornam os responsáveis do Departamento de Futebol do Paraná. Missão para lá de indesejada, no momento.

PEDRO ROCHA É DO FURACÃO

SOLUÇÃO? ACHO QUE NÃO

Arthur assumiu a função com o acordo firmado entre a empresa e o Paraná no que diz respeito a terceirização o setor de futebol, em julho. Agosto chegou, porém, e a FDA Sports já não cumpre às exigências contratuais e relação entre as partes deve ser encerrada.

A empresa contava com investimentos chineses e, assim, estaria à disposição de pagar os salários de jogadores e funcionários do Paraná, além de contratar reforços, que realmente chegaram.

A organização chinesa pulou fora e desistiu para desespero da FDA e do próprio clube. Na última quinta-feira, os atletas se recusaram a treinar por conta dos pagamentos atrasados. Os problemas continuam, pois o Paraná convive com uma intervenção judicial, o Ato Trabalhista, em que 20% dos lucros deveriam ser destinados às dívidas dos empregados.

Se o atraso salarial ultrapassar os 15 dias, o clube perde o benefício das reuniões de execuções. A pena e Ato foram promulgados pela juíza Marli Gomes Gonçalves.

EM CAMPO NÃO É DIFERENTE

O Paraná reflete o desempenho em campo. É o vice-lanterna (9°) do Grupo B e corre sérios riscos de cair para a Série C. O time tem três pontos de distância para o oitavo colocado São José-RS e para o último Oeste-SP.

A próxima rodada, ainda, é contra o quarto colocado Ituano-SP, neste sábado, às 19 horas. Pelo menos, o confronto é em casa, no Durival Britto.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior