Série C: ‘Reforço da temporada’ marca pela primeira vez com o Paysandu-PA


Belém, PA, 16 (AFI) – Não é fácil ser a contratação mais badalada de um time. Às vezes demora um pouco para o futebol encaixar e as glórias aparecerem. O que não pode, porém, é deixar de trabalhar e o meio-campista Ruy não deixou. No último sábado, contra o Jacuipense-BA, o “reforço da temporada” marcou o primeiro gol com a camisa do Paysandu, após 17 atuações.

A partida acabou em 2 a 0 para o Papão – Rildo abriu o placar – que assumiu a vice-liderança do Grupo B no Campeonato Brasileiro Série C com 19 pontos. Apenas um a menos do que o Botafogo-PB. O Paysandu, inclusive, teve chances para assumir o topo na rodada anterior, quando perdeu para o Belo de virada por 2 a 1. Os concorrentes tropeçaram na rodada e o time aproveitou para se reestabelecer.

ATUAL CAMPEÃO FRANCÊS TOMA QUATRO NA SEGUNDA RODADA

‘GOL DE MERECIMENTO’

Ruy chegou para ser o nome do meio de campo na Curuzu. O desempenho, porém, não foi para tal e a contratação perdeu espaço. Ruy sequer é o titular no time de Roberto Fonseca, mas não se pode questionar o esforço do jogador.

“Esse gol é o significado de um trabalho. Todos sabem que eu não estou passando por um momento muito bom dentro do clube, profissionalmente. Nunca deixei trabalhar, lutar e me entregar. Foi um gol de merecimento.”

IMPROVISO DA SORTE

A primeira bola na rede com o Paysandu, curiosamente, não foi como meio-campista. O lateral-esquerdo Diego Matos se lesionou e Ruy entrou. Aos 50 minutos do segundo tempo, o jogador cobrou o pênalti e fechou a contagem.

“Não é uma função que não sou acostumado a fazer, que é muito difícil. Qualquer falha que se tenha ali, o time corre o risco de levar gol. Durante a semana o professor me improvisou algumas vezes ali e eu procurei fazer o meu melhor para ajudar nossa equipe. Consegui representar bem o Diego (Matos), que é um excelente lateral, e ajudar a equipe a sair com a vitória.”

‘UMA SUPRESA’

O treinador Roberto Fonseca, após a vitória, explicou o improviso e foi até sincero demais. Apesar dos treinamentos, o comandante não esperava a boa partida de Ruy. Roberto Fonseca ainda valorizou a “característica única” do meio-campista.

“Seria cedo para colocarmos um jogador somente de marcação. Queríamos alguém de marcação e armação. Tínhamos que propor o jogo, estávamos jogando dentro de casa. Não adiantava colocar um atleta apenas para marcar, então optamos por colocar o Ruy, que tem o passe bom e foi, sinceramente, uma surpresa. Colocamos para dar uma experiência e ver se ia dar certo.”

“Ele tem uma característica única na nossa equipe. Não temos outros jogadores canhotos e sendo meia de armação. O João Paulo está retornando. É importante recuperar o Ruy. O grupo gosta muito dele, é um atleta extremamente profissional e exemplar.”

PARTIDA GRANDE

O Paysandu volta a campo no próximo domingo (22), às 18 horas. O jogo é contra o Volta Redonda-RJ, no Raulino de Oliveira. O Voltaço está na quinta colocação com 18 pontos, ou seja, confronto direto pelo G4 e até liderança a depender de outros resultados.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior