Série D: Denúncia de venda de ingressos está sendo apurada, garante presidente da FPF-PB


João Pessoa, PB, 10 (AFI) – A Federação Paraibana de Futebol (FPF-PB) está investigando a denúncia sobre venda de ingressos em um jogo do Treze-PB no Campeonato Brasileiro Série D. A presidente da entidade, Michelle Ramalho, se disse surpresa com o vídeo, mas garantiu que tomou atitude antes mesmo da partida.

“Confesso que fui pega de surpresa com esse vídeo nas redes sociais. Mas também diria que, felizmente, tive acesso a ele antes de 24 horas de o jogo ocorrer. A FPF-PB já tomou as devidas providências legais. Na mesma hora, eu entrei em contato com o delegado do jogo e notificamos o Treze para esclarecimentos sobre o vídeo no prazo máximo de 24 horas, sob pena de não ocorrer a partida.

O Treze respondeu. Nós também comunicamos ao Ministério Público. Entramos em contato com o Coronel Azevedo, responsável pelo policiamento no clássico. O que eu posso assegurar é que não ocorreu (a presença de torcedores infiltrados)”, explicou ao programa CBN Esporte Clube.

DENÚNCIA GRAVE

A dirigente classificou a denúncia como “grave” e garantiu que já está ouvindo esclarecimentos de pessoas que trabalharam na partida. Ainda afirmou que o inquérito será disponibilizada às autoridades posteriormente.

“Eu entendo que seja uma denúncia grave, mas que está sendo, sim, apurada. Não só pela FPF-PB, mas também pelos órgãos competentes. Já vi entrevista do Dr. Valberto Lira, que já está tomando as devidas providências. No que diz respeito à FPF-PB, nós já entramos com inquérito administrativo. Já estamos fazendo a ouvida de todos aqueles que estavam trabalhando no dia do jogo.

A FPF-PB não tem poder de uma polícia, mas, com certeza, este inquérito vai estar disponibilizado para as autoridades competentes, se assim acharem conveniente. Se tiver indícios de fraude, nós vamos enviar para o STJD, para o Ministério Público e para qualquer autoridade que esteja querendo apurar o caso a fundo“, acrescentou.

DENÚNCIA

A denúncia foi feito por meio de um vídeo anônimo, em que uma suposta funcionária do clube negocia ingresso por R$ 152 para que o torcedor entre como convidado do clube.

Apesar de não ser permitido a entrada do público em geral nos jogos, cada clube pode levar 80 pessoas em sua delegação, entre jogadores, funcionários e convidados.


Fonte: Futebol Interior