Série D: Em súmula, assistente relata xingamento de presidente do Fast-AM: ‘Vagabunda, safada’


Manaus, AM, 24 (AFI) – Após a derrota do Fast-AM por 2 a 1 diante do Penarol-AM no último domingo pelo Campeonato Brasileiro Série D, o presidente do Fast, não gostou da atuação da arbitragem. Na súmula, a assistente Anne Kesy Gomes de Sá relatou que o dirigente a agrediu verbalmente e só saiu dos vestiários após intervenção do policiamento.

O dirigente usou as seguintes palavras: “má intencionada, vagabunda, safada, vou fazer uma representação na CBF contra você“.

No fim do segundo tempo, o jogador do Fast, Guilherme, também foi expulso por reclamação contra a arbitragem. O árbitro Philip Georg Bennett justificou no documento:

“Informo que expulsei de forma direta o sr. Guilherme André Meireles de Freitas, n° 23 da equipe do Nacional Fast Clube, por proferir as seguintes palavras no banco de reservas em minha direção. As palavras foram: “já veio mal intencionado mesmo, esse safado, está roubando mesmo, ladrão”, ofendendo minha moral e honra.”

CONFIRA O RELATO NA SÚMULA

Eu, Anne Kesy Gomes de Sá, árbitra assistente número 1 da partida, informo que ao término do jogo, o senhor Denis Cabral de Albuquerque, presidente do Fast Clube, encontrava-se na porta do vestiário da arbitragem e proferiu as seguintes palavras com dedo em riste na minha direção: “má intencionada, vagabunda, safada, vou fazer uma representação na CBF contra você.

Após entrar no vestiário, o mesmo continuou gritando as mesmas palavras, ofendendo minha moral e minha honra. Informo que somente com a intervenção do policiamento o mesmo se retirou da porta do vestiário.”


Fonte: Futebol Interior