Tão novos e tão belos: saiba como cuidar do cabelo das crianças


Apesar de muito zelosos com a saúde dos filhos, os pais geralmente desconhecem quais cuidados capilares específicos devem ser tomados na infância. Os cabelos das crianças são naturalmente mais finos e com menos danos, uma vez que as crianças não costumam fazer química. Confira abaixo algumas dicas.

1. Higienização dos cabelos

Recém-nascidos e bebês devem ter cabelos lavados diariamente. Já em crianças maiores, a recomendação é se atentar ao tipo de cabelo e suor. Crianças de cabelo liso podem lavar a cabeça diariamente ou em dias alternados. No caso das crianças com cabelos cacheados e crespos a recomendação é lavar a cada dois a três dias. Também é importante avaliar a rotina de atividades da criança.

2. Pentear e secar os cabelos

Para secar os fios, não se deve esfregar a toalha, optando por fazer movimentos suaves apenas apertando. Após retirar o excesso de água, deve-se pentear os fios ainda úmidos, fazendo movimentos da ponta em direção à raiz. No caso dos fios cacheados e crespos, recomenda-se o uso de creme de pentear específico para crianças e usar um pente com dentes mais largos.

3. Penteados

Apesar de úteis em algumas situações, os penteados devem ser feitos com cuidado, usando produtos específicos e materiais maleáveis.


4. Hidratação dos fios

A partir dos 3 anos é importante uma rotina semanal de hidratação para manter os fios mais sedosos e retendo água. Essa prática é especialmente importante no verão e em crianças com fios cacheados e crespos que são mais secos.

5. Cortar os cabelos

Não existe uma idade na qual o corte dos cabelos das crianças é indicado, sendo importante observar, por exemplo, se há desconforto com o comprimento. Para isso, é fundamental procurar ajuda de um profissional com experiência para lidar com crianças e cortar esse tipo de cabelo.

6. Cuidando dos piolhos

A indicação é fazer uso de produtos específicos para tratamento de piolhos, observando na embalagem se a formulação é dermatologicamente testada, indicada para crianças e hipoalergênico, evitando sempre as receitas caseiras sem recomendação médica. Dependendo do caso, pode ser necessário buscar auxílio de um médico especialista em cabelos para determinar o tratamento mais apropriado e seguro.





Fonte: iBahia