Xiaomi se torna líder mundial no mercado de smartphones

Fonte Pixabay

Parece que gigantes como a Samsung e Apple começam a perder terreno para a chinesa Xiaomi que se tornou líder em mais um país, Tailândia, garantindo um crescimento de 200% relativamente ao mesmo período do ano anterior.

Este crescimento da marca revela que os consumidores estão buscando alternativas às marcas mais populares como a Samsung, ou Apple, mas também que as marcas menos populares se estão reinventando e conseguindo trazer inovação ao mercado dos smartphones.

Como a Xiaomi se destaca no mercado

São várias as características dos celulares Xiaomi que garantem o sucesso da marca. A primeira delas é talvez a boa relação custo-benefício que cativa cada vez mais fãs que procuram um smartphone atual, com boas funcionalidades mas, enquanto não sejam demasiado dispendiosos.

Mas, o sucesso da marca não se deve apenas à boa relação qualidade-preço. A marca se destaca também ao trazer novidades no setor como a capa de personalização MIUI, presente em alguns modelos da marca que permite, entre outras coisas, escanear todos os aplicativos em busca de softwares maliciosos, ou gerenciar a bateria.

Para além destas vantagens mais técnicas, a MIUI conta também com diferentes designs para os ícones, fundos de tela e uma navegação mais intuitiva.

Além dessa capa, a Xiaomi conta também com a tela ‘Always-On’ totalmente personalizável. Esta tela permite ao proprietário do smartphone personalizar praticamente tudo no seu celular, criando um modelo único para cada usuário.

Também a câmara dos smartphones Xiaomi oferece uma qualidade elevada, característica muito procurada, principalmente com as redes sociais a ocuparem uma fatia importante na utilização dos smartphones com a partilha de fotos em redes populares como Instagram, ou Facebook.

Smartphones se tornaram aparelhos indispensáveis

Estas características que se destacam na marca Xiaomi vêm de o facto dos celulares se terem tornado em aparelhos indispensáveis para a vida quotidiana.

Talvez nem se lembre, mas há uns anos, o celular era apenas um aparelho para enviar e receber chamadas. Atualmente ele se tornou numa ferramenta de trabalho e lazer, sendo provavelmente o gadget mais importante para a maioria de nós.

Em 2007 quando a Apple lançou o primeiro modelo do iPhone as outras marcas de celulares da época desvalorizaram o impacto que este teria na vida dos consumidores. A verdade é que o iPhone foi o responsável pela revolução deste aparelho introduzindo novidades como a tela touch ou a App Store que apresentava ao mundo os aplicativos.

No ano seguinte, a Google respondeu com o lançamento do primeiro Android e com ele a Play Store, a loja de aplicativos do Google com milhares de aplicativos que podem ser descarregados para o seu celular.

Smartphones não revolucionaram apenas a indústria mobile

Atualmente quando falamos em smartphones não estamos limitados apenas às grandes marcas, existindo inclusive modelos de marcas brancas com especificações boas o suficiente para correr os aplicativos mais populares para a maioria dos consumidores.

No entanto, a evolução do móbile deu origem a que outros setores de mercado tivessem interesse em desenvolver smartphones de nicho, como é o caso dos smartphones direcionados para os gamers, ou os smartphones à prova de água e choques direcionados a determinados profissionais.

Atualmente quase tudo é possível de aplicar num smartphone desenhando-o para ser mais ou menos adequado para determinado público-alvo.

Fora os smartphones considerados de nicho, o que se verifica também é que estes cada vez mais estes conseguem substituir outros aparelhos que até então considerávamos insubstituíveis como a televisão, o leitor de música, o livro e, até a consola de jogos.

A prova disso é a presença de plataformas de streaming como a gigante Netflix que disponibiliza os seus conteúdos para smartphone e, que recentemente já anunciou que pretende ingressar no mercado de jogos para smartphones.

No mercado dos jogos, também a indústria dos jogos de cassino entendeu a importância crescente de promover os seus produtos no mercado mobile, criando jogos responsivos para estes aparelhos e oferecendo bônus exclusivos para jogadores com dispositivos móveis.

Também a criação de aplicativos específicos para consumo de conteúdos como os podcasts, ouvidos maioritariamente através dos smartphones, como a ‘The Podcast App’, ou a presença de uma seção exclusiva para este formato em plataformas como o Spotify mostram que o mercado mobile cativa cada vez mais a atenção de diferentes nichos de mercado que desejam estar onde o público-alvo se encontra.

O atual líder mundial de smartphones, a Xiaomi, por exemplo, oferece aparelhos com especificações técnicas capazes de correr sem problemas aplicativos de jogos, ou de plataformas de streaming, mas também cria modelos com características melhoradas para gamers como acontece no modelo Xiaomi Redmi Note 8T que possui um design ergonômico para facilitar os jogos.

Desconhecendo o que o futuro trará, é quase certo que os smartphones marcarão presença.